O uso de drones melhora resultados de inspeções em refinarias de petróleo e gás natural na Argentina

A funcionalidade térmica possibilita inspeções mais seguras e eficientes

À medida que os drones se tornaram uma solução confiável para empresas, as maiores empresas de petróleo e gás da Argentina passaram a ter interesse em realizar inspeções com drones em suas infraestruturas. A adoção de drones em várias aplicações levou a uma melhoria exponencial de segurança e eficiência das principais empresas de petróleo e gás natural do país, incluindo a YPF, a Shell, a Petrocuyo, a Edelap e a 360 Energy. 
 
Ao longo dos últimos quatro anos, Felipe Vadillo, engenheiro de aeronaves profissional, vem realizando inspeções para refinarias de petróleo e gás utilizando drones térmicos. Ele foi um dos primeiros a usar drones multirrotores na Argentina e conduziu o primeiro teste de campo para avaliar a funcionalidade do sistema de flare (tocha) em uma refinaria.
 
O uso de drones para inspeções

Inspeções de infraestrutura em refinarias são fundamentais para identificar possíveis falhas ou fragilidades em toda a fábrica. “Conduzimos levantamentos fotográficos com drones semanalmente, o que nos permite ter acesso e coletar informações que normalmente não seríamos capazes de obter. Em seguida, os operadores da refinaria analisam detalhadamente estas informações”, comenta Felipe. O uso da tecnologia VANT para inspeções em refinarias reduz o tempo gasto no processo e otimiza o trabalho de operadores e gestores.
 
Atualmente, os drones são utilizados para:


Continua depois da publicidade


- Avaliar a operação de flares nas refinarias;
- Avaliar sistemas de vapor;
- Identificar pontos fracos em estruturas;
- Identificar falhas em flanges;
- Revelar deformações;
- Realizar a manutenção adequada.

Termografia aérea 

Termografia consiste em utilizar câmeras térmicas para detectar assinaturas térmicas. Quando combinada às capacidades aéreas de um drone de alta potência, pilotos podem identificar fontes de calor e pontos de interesse sem envolver contato físico. A energia irradiada identificada pode então ser convertida em valores de temperatura, fornecendo informações valiosas.

Para Vadillo, o uso da termografia com drones, muitas vezes chamada de termografia passiva, é uma excelente maneira de capturar e exibir a energia produzida por objetos. Este método não apenas economiza tempo, mas também garante que equipes de inspeção se mantenham fora de situações de perigo.

Como preparar uma inspeção

Para uma inspeção típica em refinarias, Vadillo afirma que a paleta de cores deve ser selecionada primeiro. Drones como o Mavic 2 Enterprise Dual ou a Série Matrice 200, equipados com câmeras térmicas, possuem várias opções de paleta de cores disponíveis.
 
Como a energia infravermelha é invisível, as câmeras térmicas aplicam cores falsas em diferentes intensidades de energia para criar imagens visíveis. A escolha da paleta de cores depende da preferência do usuário. No entanto, é importante que a paleta selecionada seja capaz de exibir claramente anomalias térmicas. A paleta atribui cores diferentes para destacar níveis específicos de temperatura, utilizando mais ou menos contraste dependendo da gama de cores usadas. “Geralmente realizamos três voos, dois com câmeras RGB e um com uma câmera térmica”, comenta o especialista.
 
As inspeções devem ser conduzidas durante o dia e sob condições climáticas favoráveis. Isso significa que é necessário evitar voar quando o sol estiver incidindo diretamente em objetos de interesse, o que pode afetar leituras de temperatura. O mau tempo também pode afetar a coleta de dados. “Por exemplo, a chuva ou nuvens pesadas podem dificultar a identificação de certas áreas ou a coleta precisa de dados”, constatou Vadillo. 
 
Outros fatores a considerar são:

- Altitude e ângulo de voo: Observar objetos ou áreas de interesse com uma altitude excessiva pode afetar a precisão necessária para coletar dados exatos;
- Velocidade: Voar lentamente e o mais próximo possível da superfície permite coletar mais informações;
- Obstáculos: Identificar obstáculos antecipadamente é parte essencial do planejamento de um voo seguro.

Drones renovando a indústria petrolífera

O sucesso da tecnologia de drones na indústria petrolífera reestruturou a forma como certas tarefas são conduzidas. As inspeções agora são conduzidas de forma mais segura e eficiente, fazendo com que os gestores de refinarias cortem gastos. Os programas com a tecnologia VANT vêm fornecendo soluções confiáveis e acessíveis para várias empresas.




Comentários