Grupo Volkswagen vende menos, mas fatura e lucra mais no semestre

Foram vendidos 5,4 milhões de veículos das doze marcas da empresa

O Grupo Volkswagen vendeu 5,4 milhões de veículos em todo o mundo no primeiro semestre de 2019, queda de 2,8% sobre o mesmo período do ano passado.

Apesar do resultado, o conglomerado alemão, detentor de doze marcas de automóveis e veículos comerciais, viu seu faturamento crescer de 119,4 bilhões de euros no primeiro semestre de 2018 para 125,2 bilhões este ano, assim como o seu resultado operacional, que evoluiu de 9,8 bilhões para 10 bilhões de euros, 1,9% a mais.

Para obter esse resultado, a montadora se beneficiou do crescimento dos negócios com utilitários esportivos, produtos de maior margem, e também de volumes crescentes da Porsche e da Skoda

Modelos como o crossover VW T-Roc e Skoda Karoq já respondem por cerca de 35% das vendas, dez pontos porcentuais a mais do que no ano passado. E para 2020, a montadora espera que todos os SUVs respondam por 40% dos negócios do grupo.

“No primeiro semestre do ano, o Grupo Volkswagen teve um desempenho muito bom em um mercado geralmente mais fraco. O desenvolvimento da receita de vendas e lucro nos primeiros seis meses é gratificante. Também confirmamos nossas perspectivas para o Grupo Volkswagen para o ano como um todo ”, afirmou Frank Witter, membro do Conselho de Administração da Volkswagen respoinsável pelas finanças.


Continua depois da publicidade


A empresa projeta que as entregas de veículos em 2019 ultrapassem às do ano passado e que as receitas das divisões de carros de passeio e veículos comerciais cresçam pelo menos 5%.

Para combater a queda na demanda mundial por veículos, a VW reduziu os planos de produção em cerca de 450 mil carros para este ano. Não descarta reduzir ainda mais, caso necessário.

Tópicos:
                 



Comentários