Financiamentos do Moderfrota estão suspensos

O BNDES informou aos bancos que estão suspensos os protocolos de pedidos de financiamento pelo programa Moderfrota, com juros de 7,5% ao ano.

A informação assinada pelo Superintendente da Área de Operações e Canais Digitais, Marcelo Cardoso, diz que o BNDES está negociando com o Ministério da Agricultura alternativas para remanejar recursos do Tesouro Nacional para o Ano Agrícola 2018/2019.

Esse documento faz alusão apenas à linha Moderfrota para quem fatura até R$ 90 milhões. Faturamento superior a isso tem taxas de 9,5% ao ano.

Com a diminuição de recursos para o Moderfrota o setor de máquinas e equipamentos segue em alerta. De julho de 2018 a março de 2019, foram liberados R$ 6,997 bilhões, 81% do total dos R$ 8,639 disponíveis.

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) chegou a pedir mais R$ 3 bilhões mas foram liberados pelo governo apenas R$ 470 milhões.

A instituição também informou que estão suspensas as operações do Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro), as linhas de crédito com juros pré-fixados, Agricultura de Baixo Carbono, Moderagro, PCA (para armazenagem), Pronamp custeio e investimentos (voltados para médios produtores), Pronaf custeio e Pronaf investimentos (para agricultura familiar) a taxas de juros de 4,6% ao ano.




Comentários