Mascarello para produção por falta de chassis e anuncia férias coletivas

Empresa alega que medida acontece em momento de mercado aquecido e com carteira de pedidos superior a 60 dias. Produção será interrompida de 24 de abril a 6 de maio

A Mascarello, primeira encarroçadora do Paraná, divulgou comunicado ao mercado nesta sexta-feira, 12 de abril de 2019, informando que suspenderá as atividades produtivas em férias coletivas no período de 24 de abril até 06 de maio de 2019.

De acordo com o comunicado, a Mascarello afirma que a medida decorre de “motivos de força maior e alheios a nossa vontade, apesar do mercado aquecido e termos carteira de pedidos superior a 60 dias”.

Segundo a empresa, com sede na cidade de Cascavel, problemas ocorridos com as maiores fabricantes de chassis – a Mercedes-Benz e a Volkswagem MAN –, “largamente divulgado pelos órgãos de imprensa”, tiveram forte impacto no abastecimento de chassis para o segmento de ônibus, tanto para o mercado interno como para exportação.

Assinado pelo Gerente Comercial, Antonio Carlos Capecce, o comunicado lembra as chuvas torrenciais que se precipitaram sobre São Bernardo do Campo, local da fábrica da Mercedes-Benz, há cerca de 4 semanas. Da mesma forma, cita o incêndio que houve há cerca de 3 semanas na fábrica do fornecedor exclusivo da VW-MAN para longarinas.

Os dois incidentes acarretaram grandes descompassos nas liberações de chassis para o mercado, ressalta a Mascarello.


Continua depois da publicidade


“Como trabalhamos exclusivamente sob encomenda e somente conseguimos iniciar a produção de carroceiras com os chassis no pátio, não nos restou alternativa que não a de suspender nossas atividades produtivas em férias coletivas”, conclui a encarroçadora.

Capecce reconhece que esta interrupção na produção vai acarretar reprogramações de entrega, e afirma que os Representantes Comerciais entrarão em contato com os clientes para apresentar as novas datas de entrega.

“Estejam certos que estamos mobilizando nossos melhores esforços para diminuir ao máximo os efeitos desta paralização nos compromissos de entrega”, conclui o comunicado da Mascarrello.




Comentários