BNDES anuncia R$ 49,3 mi para usina e plantio de cana do Grupo Cerradão

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de 49,3 milhões de reais para investimentos nas usinas de cana do Grupo Cerradão, informou a instituição nesta quinta-feira.

De acordo com comunicado do banco, as companhias que receberão o aporte são a Usina Cerradão e a Agrícola Cerradão, ambas na região de Frutal, Triângulo Mineiro.

O BNDES afirma que o valor representa 69 por cento do total de um projeto para ampliação da geração de energia por biomassa, aumento da capacidade de produção e armazenamento de etanol e expansão e renovação de canavial.

Segundo a nota, após as melhorias a usina Cerradão passará a ter potência instalada de 105 megawatts, ante atuais 55 megawatts, enquanto a produção de etanol avançará de 600 metros cúbicos para 1.850 metros cúbicos diários.

Os investimentos darão à Usina Cerradão flexibilidade para destinar até 100 por cento da cana processada à produção de etanol.

Para viabilizar o aumento de moagem, que atingiu 3,1 milhões de toneladas na safra 2017/18, para uma capacidade instalada de 3,5 milhões de toneladas, a Agrícola Cerradão investirá na renovação e expansão da área de plantio.

O projeto prevê o plantio de até 2.182 hectares de variedades protegidas e/ou clones potenciais em regiões do Estado de Minas Gerais próximas à unidade industrial, segundo o comunicado.




Comentários