Hyundai investirá mais R$ 125 milhões em fábrica de Piracicaba

Aplicação em equipamentos, incluindo robôs, prevê aumento da capacidade para 210 mil veículos por ano

A Hyundai anuncia que investirá mais R$ 125 milhões ao longo de 2019 em sua fábrica de Piracicaba, no interior paulista, com o objetivo de elevar sua produtividade. A planta, que opera no limite de sua capacidade desde 2013, é a responsável pela produção dos modelos HB20 e o SUV Creta. Com o aporte previsto para ser aplicado principalmente em equipamentos de alta tecnologia, incluindo robôs, a capacidade deverá aumentar em 30 mil unidades, para 210 mil por ano, informa a empresa em comunicado divulgado na segunda-feira, 11.

Fábrica da Hyundai em Piracicaba ganhará mais robôs e equipamentos de alta tecnologia para elevar produtividade

Segundo a empresa, com as melhorias, a produção diária será elevada de 36 para 42 veículos por hora. Em 2017, a empresa já havia aumentado a produção de 34 para 36 veículos/hora. Desde 2018, quando os volumes de venda da marca começaram a cair, não por falta de demanda, mas por falta de capacidade para acompanhar o ritmo de vendas dos modelos HB20 e Creta, a companhia vem avaliando as possibilidades de aproveitar ainda mais a sua produtividade.


Continua depois da publicidade


“Nossa fábrica passou por melhorias em diversas áreas, principalmente nas estruturas de solda, pintura e montagem, o que torna possível esse aumento na produção e, consequentemente, maior capacidade total anual. O volume adicional de 30 mil veículos vai atender prioritariamente o mercado brasileiro. Com isso, a Hyundai poderá manter sua participação de mercado ao longo do ano”, comenta em nota o presidente e CEO da Hyundai no Brasil, Eduardo Jin.

HISTÓRICO

Inaugurada em setembro de 2012, a fábrica da Hyundai em Piracicaba recebeu inicialmente US$ 600 milhões para sua construção. O modelo HB20 – projetado para o mercado brasileiro – inaugurou a linha de montagem, que desde então computa a produção de mais de 1,08 milhão de veículos, entre HB20 e Creta, este último em produção desde 2017 e para o qual a empresa aplicou seu segundo investimento na unidade, no total de US$ 130 milhões.

A planta possui uma característica quase única na indústria nacional de veículos, porque tem operado, desde sua inauguração, com ocupação acima de 90% da capacidade instalada. Deste total, mais de 95% de sua produção é dedicada ao mercado brasileiro.

O volume restante é destinado para exportação ao Paraguai, Uruguai e mais recentemente à Colômbia.

Durante os anos de crise, entre 2015 e 2016, a Hyundai foi a única montadora do País a permanecer com o terceiro turno em operação, sem redução de jornada ou no número de funcionários. Em 2017, quando a fábrica completou cinco anos no Brasil, a Hyundai replicou no País o sucesso mundial que levou cinco décadas para construir.

E em agosto do ano passado, comemorou o volume de 1 milhão de veículos produzidos na unidade paulista, estabelecendo um novo recorde na indústria brasileira: menos de seis anos para tal volume.




Comentários