Toyota terá compartilhamento de veículos no Brasil

Montadora ainda definirá formato de atuação

A Toyota desenvolve estudo, a ser concluído em maio, para decidir qual é a melhor opção para trabalhar no segmento de carros compartilhados no Brasil.

A iniciativa faz parte da proposta da empresa de colaborar com o futuro da mobilidade. A Toyota adotou o desafio de ir além de uma fábrica de carros: quer ser uma empresa de mobilidade para todos.

O direcionamento global da companhia pressupõe que “todas as pessoas têm o direito de se locomover de diferentes maneiras”, por isso as iniciativas incluem desde inovações voltadas a pessoas com mobilidade reduzida até o desenvolvimento de projetos de mobilidade em grandes centros urbanos.

A empresa tem projeto piloto de compartilhamento de veículos em suas fábricas no Brasil, limitado nesta fase de testes a funcionários da montadora e do Banco Toyota e a uma dúzia de carros.

Na Argentina o projeto de compartilhamento da montadora envolve a rede de concessionárias e o público em geral, num total de duzentos carros. As concessionárias são os pontos de retirada e entrega dos veículos.

Para Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil, o carro compartilhado é o futuro na mobilidade urbana, “e nosso objetivo – disse o dirigente – é criar e incentivar essas ações que contribuam para manter o nosso negócio, que é vender carro”.


Continua depois da publicidade


No Japão, a experiência é mais avançada: é um sistema de cotas. O consumidor faz uma assinatura anual de um pacote de serviço, que pode ser de um modelo ou de uma linha completa, com seis modelos, sendo um sedã, um hatch, um SUV, uma van etc, todos da marca Lexus. A pessoa pode usar qualquer carro, dependendo da sua conveniência, a qualquer tempo, pelo período que desejar, pagando apenas o valor da cota, sem nenhum compromisso com manutenção ou qualquer outro custo.

“É como pagar a assinatura da TV”, resumiu Rafael Chang.

O projeto no Brasil depende do resultado da pesquisa, podendo ser uma forma de aluguel definitivo, do tipo leasing, a gestão de frotas ou o compartilhamento propriamente dito.

Toyota Mobility Foundation

A empresa criou em 2014 a Toyota Mobility Foundation, que realizou no Brasil projeto Inove Mob, em 2018, para buscar soluções inovadoras de mobilidade para áreas de circulação intensa. Foram selecionados doze projetos, sendo o vencedor o de caronas corporativas, cujos criadores receberam R$ 400 mil para seguirem com a implementação do sistema.




Comentários