Inteligência artificial: veja onde a tecnologia vem sendo aplicada

 Foto por Alex Knight, Licença Pexels >>>>> IA pode adicionar US$ 15,7 trilhões à economia global até 2030

A inteligência artificial (IA) vem caminhando a passos largos e gerando avanços tecnológicos drásticos. De carros que são capazes de dirigir sozinhos a médicos virtuais, ela está transformando a maneira como vivemos, viajamos, trabalhamos e fazemos negócios no Século XXI. A consultoria PwC estima que a IA pode adicionar US$ 15,7 trilhões à economia global até 2030.

Utilizada para replicar o pensamento e as ações humanas por meio do processamento de grandes quantidades de dados, a IA permite que as máquinas aprendam com a experiência, reconheçam padrões, antecipem problemas e realizem uma variedade de tarefas específicas com maior desempenho e eficiência. De acordo com a empresa de pesquisas Tractica, o mercado global de software de IA deve atingir US$ 118,6 bilhões em receita anual até 2025.

O fato é que a inteligência artificial tem uma amplitude de aplicações e o uso dessa tecnologia pode gerar impactos significativos nos mais variados setores. Veja a seguir quais são as principais indústrias onde a IA já tem desempenhado um papel importante, seja ajudando os seres humanos a obter melhores resultados ou automatizando processos.

Defesa e segurança

Uma das principais aplicações da inteligência artificial é no setor de defesa e segurança. Em 2019, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos gastou US$ 10 milhões para adquirir o robô jogador de poker Libratus, que ficou famoso em 2017 ao derrotar quatro dos maiores jogadores do mundo na modalidade Texas Hold'em, ganhando US$ 1,8 milhão. O Pentágono deve usar a tecnologia para aprimorar seus programas de treinamento com jogos de guerra.


Continua depois da publicidade


A vitória foi considerada um marco na inteligência artificial porque o poker é considerado um jogo de “informação imperfeita” e tem recursos complexos que faltam nos jogos de tabuleiro dominados pelos computadores mais avançados, como o xadrez. Desenvolvido por pesquisadores da Carnegie Mellon University para testar ideias para tomada de decisão automatizada com base na teoria dos jogos, o Libratus é capaz de criar estratégias de apostas complexas, incluindo a habilidade de blefar.

Foto por falco, Licença Pixabay >>>>> Carros autônomos já são uma realidade nas ruas
Foto por falco, Licença Pixabay >>>>> Carros autônomos já são uma realidade nas ruas

Automotiva

Apesar do ceticismo de muitos, os carros autônomos já são uma realidade e deverão estar no mercado até 2025, revolucionando os meios de transporte e organização das cidades. Eles contam com algoritmos complexos, sistemas de aprendizado de máquina e processadores poderosos para executar o software. Já o reconhecimento facial baseado em IA e sistema biométrico rastreiam os humanos, enquanto sensores e câmeras de segurança são usados para entender os arredores.

Os veículos autônomos têm o potencial de economizar tempo de deslocamento, limitar o consumo de combustível e reduzir drasticamente as mais de 1,35 milhão de mortes atribuídas a acidentes de trânsito a cada ano no mundo – muitas das quais causadas por erro humano, podendo ajudar a salvar centenas de milhares de vidas.

Finanças

O setor financeiro é outro que tem se beneficiado da inteligência artificial, visto que demanda precisão, o processamento de grandes volumes de dados quantitativos e análises em tempo real. Os bancos e instituições financeiras têm usado a tecnologia principalmente para a tomada de decisões estratégicas e para fazer recomendações a seus clientes.

A IA vem sendo empregada, por exemplo, para escanear dados nos mercados e prever a melhor o melhor investimento, identificar quais transações podem ser fraudulentas, adotar uma pontuação de crédito rápida e precisa, bem como para automatizar tarefas manuais de gerenciamento de dados. Trabalhos que costumavam levar dias ou até mesmo semanas para serem concluídos agora podem ser realizados em poucos segundos.

Saúde

A inteligência artificial também está provando ser um divisor de águas na saúde, ajudando médicos e hospitais a prestar um atendimento melhor a mais pacientes e com mais rapidez, além de reduzir custos e aperfeiçoar processos ineficientes. De cirurgias assistidas por robôs à proteção de dados sensíveis contra criminosos cibernéticos, a tecnologia tem melhorado diversos aspectos da indústria. 

A IA é utilizada para fornecer leituras personalizadas de exames e análise de diagnósticos, enquanto assistentes virtuais habilitados pela tecnologia reduzem o número de visitas desnecessárias ao hospital, ajudando médicos e enfermeiros a terem mais tempo. Do mesmo modo, a tecnologia também está sendo empregada pelas empresas farmacêuticas para a pesquisa e desenvolvimento de medicamentos – tudo por uma fração do custo e do tempo que normalmente levaria.

Foto por Pixabay, Licença Pexels >>>>> Comércio eletrônico utilizam a IA para oferecer uma melhor experiência aos usuários
Foto por Pixabay, Licença Pexels >>>>> Comércio eletrônico utilizam a IA para oferecer uma melhor experiência aos usuários

E-commerce

O e-commerce é outro setor em que o uso da tecnologia vem crescendo a passos largos. Aliada ao aprendizado de máquina, também conhecido como machine learning em inglês, ela permite que as empresas ofereçam sites com uma experiência do usuário mais personalizada, construam relacionamentos mais duradouros com os clientes e aumentem suas vendas.

As empresas de comércio eletrônico têm empregado a inteligência artificial para implantar chatbots, prever compras com base no perfil dos visitantes e coletar dados para criar uma experiência de e-commerce mais centrada nas necessidades do público. Se já visitou uma página da web e encontrou um anúncio com a exata camisa que estava vendo em outro site, pode agradecer aos algoritmos baseados em IA por isso.

Turismo

Por fim, a inteligência artificial está se tornando também uma enorme tendência na indústria do turismo. Desde ajudar no planejamento de viagens até sugerir o trajeto mais eficiente para o aeroporto, a IA está mudando a maneira como nos viajamos.

As empresas de viagens estão capitalizando especialmente no uso onipresente de smartphones. Segundo o site Booking.com, mais de 70% dos usuários globais já fazem reservas, analisam dicas de passeios e pesquisam pontos de referência e restaurantes locais em seus telefones. Uma em cada três pessoas afirma também ter usado um assistente virtual para planejar a próxima viagem.

Além disso, os chatbots com tecnologia de IA facilitam a interação com os clientes oferecendo um tempo de resposta menor, melhores preços de reserva e até recomendações personalizadas. É possível, por exemplo, dizer a um chatbot de viagem que deseja ir a Paris e ele irá gerar uma resposta com linguagem natural sugerindo voos, hotéis e coisas para fazer na Cidade Luz com base nas preferências apontadas na conversa.

Tópicos:
     



Comentários