Há alternativas para atenuar os impactos causados por empresas de mineração?

O colapso da Barragem da Samarco e o vazamento do mineroduto da Anglo American são exemplos que mostram os desafios para o setor gerenciar seus riscos. No próximo dia 13, em São Paulo, um evento gratuito debaterá a Licença social para operar no setor de mineração e caminhos para melhorar a relação deste setor com a sociedade


Continua depois da publicidade


Economias que estão em pleno crescimento exigem da natureza uma conta alta. O impacto causado por empresas de mineração é um desses exemplos, pois é uma prática que coloca em risco vegetações, desgasta o solo e altera a qualidade de recursos hídricos. Por isso, para atenuar os impactos ao meio ambiente é vital que seja assegurada a transparência e o diálogo frequente entre os envolvidos: empresas, associações e, principalmente, as comunidades que cercam as regiões ocupadas por mineradoras.

Eventos recentes como o colapso da Barragem da Samarco e o vazamento do mineroduto da Anglo American mostram os desafios para o setor garantir transparência das informações e gerenciar adequadamente seus riscos socioambientais. Nesse contexto, o empoderamento das comunidades locais emerge como um elemento fundamental para o desenvolvimento de novas estratégias na relação com empreendimentos minerários de forma que o processo de licença social para operar contribua para a mitigação de impactos sócio ambientais ou maximização de benefícios econômicos.

Abrindo as discussões ao público


Continua depois da publicidade


Para discutir desastres causados por empresas de mineração e sugerir soluções para melhorar a relação deste setor com a sociedade, o grupo de pesquisa em Licença Social no Setor de Mineração realizará uma mesa-redonda aberta ao público, que acontecerá em 13 de setembro, das 19h30 às 22h, no Campus São Paulo da FEI, localizado na Rua Tamandaré, 688. A entrada é gratuita e os interessados podem fazer suas inscrições pelo site http://fei.edu.br/sites/lso/

Centro Universitário FEI cria grupo para debater e estudar tema com profundidade

Em 2015, o Centro Universitário da FEI criou um grupo de pesquisa em Licença Social Operar (LSO) no setor de mineração coordenado pelo Prof. Dr. Jacques Demajorovic, do Programa de Pós-graduação em Administração. O primeiro resultado do Grupo foi a Tese de Doutorado "LSO fatores de influência para a concessão. Um estudo de caso da mineração brasileira", defendida em 2016, no Brasil e na Universidade de Alicante da Espanha, por Ana Lúcia Frezzatti Santiago.

Em 2017, o projeto de pesquisa "Fatores de Influência da LSO e Métricas de Aceitação Social" foi aprovado no Edital Vale de Pesquisa e Inovação. Com duração de 4 anos, envolve 9 pesquisadores divididos em trabalhos de iniciação científica, mestrado, doutorado, pós-doutorado e bolsas de produtividade. Além da parceria com as Universidades de Alicante e Huelva.

Em 2018, o Grupo apresenta os resultados parciais da pesquisa no Congresso Resources for Future Generations, em Vancouver, Canadá, e na University of British Columbia - UBC, uma das principais referenciais mundiais em pesquisas no setor de mineração, incluindo a LSO.

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

-19:30: Prof. Dr. Jacques Demajorovic (PPGA/FEI). Desafios da LSO em contextos de vulnerabilidade. PPGA/FEI

-19:50: Prof. Dr. Antonio Aledo. (Universidade de Alicante). Vulnerabilidade e a Avaliação de Impacto Social

-20:20: Prof. Dr. Marcelo Veiga (University of British Columbia). Percepção e engajamento de companhias mineiras e comunidades

-21:20: Debate




Comentários