Unidade da Alstom em Taubaté recebe novo projeto e retoma atividades industriais


Continua depois da publicidade


A Alstom anuncia a abertura de uma nova linha de produção na fábrica de Taubaté (SP), focada na fabricação de caixas em aço inoxidável para o Metrô de Santiago, no Chile. A adaptação faz parte da retomada das atividades industriais nesta unidade e abrange também a contratação de novos funcionários.

A fábrica reinicia as operações industriais após o término da produção de 32 VLTs Citadis para o Rio de Janeiro. O novo projeto, batizado de NS16, entregará 35 novos trens para o Metrô de Santiago. As caixas, depois de produzidas no Brasil, serão enviadas para a unidade da Alstom no Chile, que concluirá a montagem para entrega final ao cliente. O projeto teve início na unidade Lapa, em São Paulo, e será concluído no interior do estado, onde serão feitas as 166 caixas remanescentes.

Para atender esta demanda, até 2020, a fábrica contará com aproximadamente 120 funcionários entre as áreas administrativa e operacional. Em parceria com o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), funcionários da área operacional foram treinados ao longo do último trimestre e alguns trabalhadores da unidade Lapa foram transferidos para dar continuidade ao projeto.


Continua depois da publicidade


“A retomada das atividades industriais da fábrica da Alstom em Taubaté é um marco muito importante para todos nós e reforça nosso compromisso com o país e com a região. A unidade Taubaté é uma fábrica moderna, equipada e preparada para receber projetos de transporte ferroviário que venham do Brasil ou de qualquer outro país do mundo, gerando emprego e trazendo desenvolvimento para nossa região”, afirma Pierre-Emmanuel Bercaire, Diretor Geral da Alstom no Brasil.

Desde sua inauguração, em 2015, a Alstom investiu cerca de R$ 50 milhões na fábrica de Taubaté, que possui cerca de 16 mil metros² e foi remodelada durante quatro meses para receber a nova linha de produção. No total, a unidade está preparada para produzir sete caixas de aço inoxidável por mês, em um turno.

A empresa está presente no Brasil há mais de 60 anos e tem participado do desenvolvimento da infraestrutura do país para promover melhorias na mobilidade urbana. Seu portfólio conta com trens, VLTs, sinalização, serviços e sistemas operando em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Buenos Aires, Santiago, Caracas, Cidade do México, Lima e Panamá, além de soluções para operadoras de transporte de carga, como a Vale e projetos de exportação para países como África do Sul, Índia, Estados Unidos e China.




Comentários