Furg ganha centro de energias renováveis

Fonte: Ecopress - 18/08/07

Rio Grande é o primeiro município a receber o projeto no Brasil
 
Com o objetivo de divulgar as formas alternativas de captação de energia, como a eólica, a solar e o biodiesel, foi aberto no sábado ao público o primeiro Centro de Demonstração de Energias Renováveis do Brasil. Ele vai funcionar em um espaço criado junto ao Museu Oceanográfico da Fundação Universidade Federal do Rio Grande (Furg).

O projeto foi idealizado pelo instituto alemão Ides (Informationszentrum Dezentrale Energiesysteme), com fomento do Estado Livre da Saxônia da Alemanha e da empresa alemã EAB Technology. Os banners explicativos foram desenvolvidos em parceria com a Furg e o Centro Universitário La Salle, de Canoas.

O centro é composto de três contêineres interligados, montados com equipamentos vindos da Alemanha, num investimento estimado em 230 mil euros. Dois dos contêineres abrigam os banners que explicam o funcionamento de cada uma das modalidades de energias renováveis. A escolha de Rio Grande e do Museu Oceanográfico como sede do projeto foi em função da grande visitação de alunos e de interessados nas questões ambientais. ,

- Sabe-se que a energia dita normal já não tem como suprir mais a demanda mundial, por isso é importante que estas novas formas de captação sejam disseminadas - disse Klaus-Dieter Lietzmann, idealizador do projeto e presidente da EAB.

No outro contêiner, foi instalada uma estação de fornecimento de energia, que serve para a demonstração do uso das energias regenerativas. É composto por dois aerogeradores de pequeno porte, 20 módulos fotovoltaicos e três coletores solares térmicos.

A diretora administrativa, Annelise Dessoy, explica que os módulos são de pequeno porte e que, em sua máxima potência, poderiam gerar de 8 a 10 kW. A energia serve para iluminar os contêineres e parte da área externa do museu.

Para os períodos sem geração de energia elétrica, a energia necessária provirá de um gerador movido a biodiesel



Comentários