Dilma diz que País não deve exportar só matéria-prima

Fonte: ABiodiesel - 15/08/07

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, defendeu que o País não exporte a matéria-prima do biocombustível, mas o produto já processado. Segundo ela, há interesse da União Européia em "nos especializar em fornecedores de matéria-prima, coisa que não é do nosso interesse".

Dilma falou em palestra durante o seminário "Biocombustíveis: a Nova Fronteira da Energia". A ministra criticou o plano da União Européia, que, segundo ela, tem como foco para a utilização de energias renováveis a utilização do biodiesel a partir da importação da matéria-prima para a produção de energia.

Segundo a ministra, "o Brasil vai responder com o selo social às exigências cada vez maiores das legislações dos Estados Unidos e dos países da União Européia e do Japão do ponto de vista dos padrões socioambientais, critérios de sustentabilidade, condicionantes trabalhistas e quesitos ambientais rigorosos a fim de impedir que sejam criadas barreiras não-tarifárias para os nossos renováveis".

Segundo projeções feitas por Dilma Rousseff, as pretensões dos países do bloco são de chegar a 2010 adicionando 5,75% de renováveis à demanda por combustíveis, totalizando 16 milhões de litros de álcool e outros 515 milhões de litros de biodiesel.
Tópicos:



Comentários