Software ajuda a superar desafios da manutenção na indústria

Contar com ferramentas para gestão de serviços de manutenção auxilia as empresas a economizarem recursos e se tornarem mais competitivas

Quanto você investe por dia, mês ou ano em manutenção de máquinas, equipamentos e instalações? Se a sua empresa não faz ideia deste custo, saiba que pode estar perdendo (e muito) em lucratividade e produtividade. A boa notícia é que os impactos das manutenções podem ser minimizados por meio do apoio de softwares especialistas na gestão de manutenção de ativos físicos, que permitem estruturar e padronizar processos para planejar, programar, realizar e controlar as atividades de manutenção em máquinas, equipamentos e instalações.

Para Francisco Siqueira Mello Jr., Diretor da SPES - empresa especialista no desenvolvimento e implantação de softwares de gestão de manutenção de ativos -, contar com a ferramenta especialista auxilia as empresas a vencerem diversos desafios. “Atuamos há mais de 30 anos no ramo e sabemos que nossos softwares para gestão de manutenção possibilitam que nossos clientes reduzam custos, aumentem a disponibilidade dos equipamentos, consigam atuar de forma mais efetiva na manutenção pró-ativa e tornem-se mais competitivos no mercado”, explica Mello.


Continua depois da publicidade


Por que utilizar um software de gestão de manutenção de ativos?

Uma das principais dificuldades das empresas do setor industrial é não ter um processo de manutenção definido corretamente e monitorado, e também não conhecer a composição detalhada dos custos envolvidos nesse departamento. “Quando a empresa reconhece essa fragilidade, passa a se interessar em conhecer e reduzir o que for possível nesse custo, percebendo a importância de ter uma ferramenta como a nossa”, relata Mello.

Além de minimizar o impacto no custo total de uma atividade empresarial, existem outras razões que levam a investir em um software de gestão de manutenção de ativos produtivos, como por exemplo:

  1. Estabelecer os planos de manutenção para cada um dos ativos considerados críticos para o sistema produtivo para a empresa.
  2. Identificar as estratégias de manutenção mais adequadas para cada caso: Preventiva, Preditiva, Detectiva ou simplesmente Corretiva (deixar quebrar para reparar).
  3. Organizar e priorizar a execução das Ordens de Serviço de manutenção.
  4. Controlar e otimizar a produtividade dos técnicos e a capacidade equipes de execução de manutenção.
  5. Colecionar o histórico de manutenção de cada ativo.
  6. Controlar o estoque de sobressalentes  de manutenção.
  7. Estabelecer e acompanhar indicadores assertivos para o monitoramento do departamento de manutenção.

Escolhendo um software de gestão de manutenção de ativos

Como todo novo investimento, as empresas precisam olhar para dentro do seu processo produtivo e analisá-lo. Depois disso, é importante conhecer o potencial e as limitações de cada ferramenta para identificar qual a de melhor custo/benefício para o seu caso. Isso ajuda a acelerar o processo de implantação e dá garantia de que o software selecionado atende integralmente às necessidades de imediato, curto, médio e longo prazos da empresa. Afinal, você não quer investir em uma ferramenta que traga pouco retorno ao seu negócio ou que tenha que ser substituída no futuro, certo?

Confira  abaixo outros pontos que devem ser avaliados para evitar sustos. A ferramenta precisa:

  • Deve ser exclusivamente especializada no assunto. Afinal, você não vai tratar assuntos cardíacos no endocrinologista.
  • Precisa estar atualizada tecnologicamente. Afinal, você espera que o cardiologista selecionado utilize os mais modernos procedimentos disponíveis.
  • Deve ter uma interface amigável. Afinal você terá que interagir intensamente com seu cardiologista durante, e também após, o tratamento prescrito.
  • Ter o apoio e a colaboração das pessoas envolvidas. Afinal, não haverá cardiologista que resolva seu problema se você não se sujeitar ao tratamento. 

Um sistema de gestão de manutenção oferece muitas benefícios para o processo produtivo de uma empresa, pois potencializa os ganhos em qualidade e em confiabilidade da sua empresa para o mercado. E é com foco em entregar a melhor experiência e resultado para seus clientes que a SPES atua. “Desenvolvemos nossas soluções para ajudar as empresas a elevarem o seu patamar  de resultados e tornarem-se, dia após dia, mais competitivas”, conta Mello. 

E a sua empresa já usa um sistema de gestão de manutenção de ativos? Conta para a gente nos comentários os resultados que têm alcançado com a ferramenta.



Comentários