Crescimento do mercado de publicidade digital no Brasil e o que esperar para os próximos anos

O investimento em publicidade é um grande indicador do futuro econômico do país. Para alguns mercados, por exemplo, o budget direcionado para publicidade é muitas vezes diretamente correlacionado com as vendas futuras, pois a sua dinâmica de mercado é considerada altamente complexa, antecipa e dita tendências. 

Para muitos, 2017 foi considerado um ano de ritmo lento e sem alegrias, mas para o mercado de publicidade digital o cenário foi completamente ao contrário, marcado por muitas alegrias e conquistas. Em 2018 não será diferente, mesmo que o Brasil pareça estar emergindo de uma grande crise política e econômica, algumas empresas já se antecipam a essa retomada. A tendência é que a taxa de investimento em publicidade no país aumente e seja 5% maior em relação ao ano interior. 

De modo geral, se pararmos para analisar o segmento como um todo, o digital aponta números impressionantes de crescimento. No mercado internacional, por exemplo, o digital ultrapassou a TV. Já no Brasil, a TV ainda é a queridinha dos brasileiros e seu mix de conteúdos como as telenovelas, o reality show Big Brother Brasil, Fantástico, Silvio Santos, Jornal Nacional, Vale a Pena Ver de Novo, entre outros, são os principais cupidos desse relacionamento ímpar dos telespectadores com as emissoras. Me arriscaria dizer que é a maior interdependência midiática do mundo.

E pensa que a internet mudou esse comportamento? Em 2017, o Brasil bateu o recorde de consumo de TV. De acordo com a Kantar Ibope Media, líder no mercado de pesquisa de mídia na América Latina, projeta-se que o brasileiro tenha ficado mais de seis horas em frente da TV em 2017. O maior número já registrado se comparado com outros períodos. Ou seja, o país novamente desafia qualquer lógica ou tendência mundial.

Existem vários fatores que contribuem para esse fenômeno da TV brasileira. Ainda é grande as dificuldades dos brasileiros em ter acesso a banda larga com um mínimo de qualidade. Segundo a União Internacional de Telecomunicações (UIT), agência da ONU, a penetração de internet em países desenvolvidos chega a 83,8%; 64,4% nas Américas e 84% na Europa. No último relatório publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente a 2016, o número de pessoas que usam a internet no Brasil é de 64,7%. Apesar de serem estudos com metodologias e períodos diferentes, os dados mostram que a vontade do brasileiro em estar conectado é bastante significativa, cerca de 28,2% usam banda larga móvel.


Continua depois da publicidade


Todos esses dados mostram que o mercado de publicidade digital segue mais forte do que nunca. A capacidade da mídia digital em ser passível de mensuração, otimização e dinamismo, faz com que se encaixe perfeitamente na cultura corporativa das grandes empresas anunciantes, corroborando com o crescimento do setor. 

Financeiramente falando, na mídia digital você consegue minimizar o desperdício, aumentar a assertividade do seu público e trabalhar da melhor forma a criatividade para um determinado segmento, proporcionando maior eficiência nos resultados e com um investimento baixo. Nossa distância de mercados mais maduros ainda é grande, pecamos em ausência de cultura digital corporativa, de educação específica, em mão de obra qualificada e em tecnologias mais robustas. O que posso dizer é que estamos no caminho correto.

O que precisamos fazer é aumentar a nossa velocidade diante dos outros países. Uma opção é investir em educação. Formar profissionais com uma cabeça moderna e compartilhar nossas experiências, sejam elas boas ou ruins. No Brasil, não temos a cultura de compartilhar as falhas e muitos empreendedores ainda não enxergam o erro como parte do processo. Na publicidade, por exemplo, o erro pode ser uma vitória mesmo que ao longo prazo. Saber o que não funciona, aumenta as chances de descobrir sobre aquilo que realmente pode dar certo. E no digital, esse erro é rapidamente reparável e otimizável, possibilitando a descoberta do que funciona em um espaço de tempo muito menor. 

As tendências e oportunidades para o sucesso no digital se tornam simples quando aprendemos com os erros. Algumas empresas buscam se aproximar ainda mais da utopia publicitária e diminuir o hiato que temos com os mercados mais consolidados. Encontrar o público relevante para os clientes, proporcionar uma experiência única para o usuário, otimizar as imperfeições da campanha e medir tudo para aprender com cada elemento da campanha, são algumas atitudes que considero essenciais para o crescimento da empresa e do setor. É isso que faz com que a mídia digital seja tão eficiente. Seja na crise ou na economia plena, o digital te permite errar e acertar de forma mais rápida, e enxergar novas oportunidades para começar tudo de novo. Pense nisso!




Comentários