Projeto pioneiro no Brasil cria uma segunda moeda de negócios para o mercado industrial.

Empresa brasileira lança um modelo de negócio onde empresas negociam sem usar dinheiro!


Continua depois da publicidade


Uma empresa precisa de serviços de usinagem, outra quer reparar o ar condicionado. Uma necessita de publicidade, outra precisa de serviços de corte e dobra de metais. E se todas pudessem fazer isso, sem ter de gastar dinheiro? Simplesmente trocando bens e serviços umas com as outras? No Brasil, já existe uma empresa responsável por gerir este comércio recíproco multilateral. A Permuta Industrial formou uma Comunidade Colaborativa, de Negócios Sustentáveis, através de Permutas, em uma Plataforma online, capaz de aceitar transações de bens, produtos e serviços, sem gastar um centavo. Um negócio que está ganhando fôlego com a atual crise e com as crescentes dificuldades de liquidez das empresas.

O projeto foi desenvolvido por Rogerio Ribeiro, representante de máquinas e equipamentos no mercado metalmecânico por 17 anos. Percebeu esta necessidade junto a seus clientes, que, afim de comprar máquinas, não podiam comprometer o caixa da empresa, mas em contrapartida, haviam inservíveis disponíveis, excesso de produção e estoque, outros bens e serviços que poderiam gerar faturamento. Recebendo a mentoria de industriais e do Sr. Koen de Beer, diretor da Tradaq - empresa de Permutas voltada ao mercado de varejo, presente no Brasil há 17 anos e também na Bélgica e México, o CEO da Permuta Industrial, Sr Rogerio Ribeiro, desenvolveu então um protótipo da plataforma de negócios, que depois de 3 anos, validou o produto junto a empresários do setor. O resultado foi o lançamento oficial em 2017, a primeira e única empresa de permutas multilaterais voltada exclusivamente para o mercado industrial.


Continua depois da publicidade


Permutas Mundiais

O modelo de negócios não é novidade. Os EUA lideram atualmente o mercado de permutas multilaterais, com cerca de 450 mil empresas e cerca de 65% atualmente cotadas na bolsa de Nova Iorque. O primeiro sistema surgiu na Suíça, durante a Grande Depressão dos anos 30, com o banco WIR, que aceitava pequenas e médias empresas (PME), negociando em “moeda” paralela, o WIR.  De acordo com as estimativas da Organização Mundial do Comércio, 15% do comércio internacional, que movimenta mais de USD 5,5 bilhões, é conduzido sem recurso do dinheiro. Contudo, segundo a Associação Internacional do Comércio de Permutas (IRTA), menos de 1% das empresas participam deste mercado. Segundo dados desta entidade, em 2015 as permutas multilaterais movimentaram USD 14 bilhões mundialmente. O crescimento tem sido maior nos últimos anos, graças ao desenvolvimento das tecnologias e, sobretudo, à crise internacional.

A Permuta Industrial entra no mercado com novidades, atendendo todos os setores industriais, e oferece várias vantagens a seus Membros, entre elas, negociar sem usar dinheiro, aumentar a carteira de clientes, crédito sem juros, ter liquidez imediata, faturar com estoque parado e excesso de produção, vender sem descontos, reduzir custos de vendas e divulgação, reter clientes, lançar novos produtos no mercado, entre outros. Os visitantes que preenchem o formulário de interesse no website da empresa, www.PermutaIndustrial.com.br recebem as “09 Estratégias de Negócios através de Permutas”, técnicas que podem ser facilmente utilizadas em qualquer empresa do setor industrial para aumentar o faturamento. Apesar da plataforma ser bem intuitiva, todos os Membros tem acompanhamento de um Especialista em Permutas para auxiliar no uso e implementação das técnicas.

Crescer é a prioridade

A expectativa é ter 1.000 Membros e gerar negócios na ordem de R$ 10 milhões até o final de 2018, e vir a crescer no ritmo de 120% a cada ano subsequente. A vontade de crescer fez com que, neste momento, a empresa disponibilizasse um plano de assinatura gratuito. Outros planos oferecem ferramentas e funcionalidades extras, proporcionando maior interatividade e engajamento com outros Membros da plataforma, mas a função da Permuta Industrial é, regra geral, potencializar os negócios de todos os seus Membros.




Comentários ()