Fibria investe R$ 60 milhões e deve escoar 64 mil toneladas de celulose por semana

Produto será exportado para clientes na Ásia, Europa e Estados Unidos.


Continua depois da publicidade


A empresa Fibria investiu R$ 60 milhões no terminal de cargas intermodal para transportar a cada um dia e meio 16 mil toneladas de celulose de Aparecida do Taboado para o Terminal de Macuco, no Porto de Santos (SP), de onde será exportada para clientes na Ásia, Europa e Estados Unidos. Em média devem sair de Mato Grosso do Sul 64 mil toneladas do produto por semana.

Com sede em Três Lagoas, a empresa construiu o terminal para escoar a produção de celulose branqueada da linha dois. Ao todo foram R$ 7.345 bilhões em investimentos para construção do setor. O secretário Jaime Verruck, responsável pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), está no local e disse ao Correio do Estado que o nível de competitividade aumentará.

“Tinha que buscar uma solução para escoar a produção da linha dois, do horizonte dois, e foi a melhor solução que poderia ter encontrado. São R$ 60 milhões de investimentos privados apenas neste terminal. Nível de competitividade e rentabilidade muito alto”, disse.

O novo terminal tem 21 locomotivas e a construção foi anunciada em 8 de dezembro de 2016 para integrar transportes rodoviário, ferroviário e portos. A capacidade é de escoar 1,95 milhão de toneladas de celulose por ano, segundo a Fibria.


Continua depois da publicidade


O prefeito de Aparecida do Taboado, José Robson Samara (PSB), afirmou que foram gerados 235 empregos diretos e houve aumento de arrecadação do Imposto Sobre Serviço.

“Se Três Lagoas é a Capital da celulose, Aparecida do Taboado é capital do transporte de celulose. São 20 comboios de locomotivas que passam pela cidade por dia, não apenas de celulose, mas de soja e combustível também que vem do Mato Grosso”, declarou.

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), participaria da inauguração do terminal, mas por conta das condições climáticas não conseguiu pousar na cidade.

Tópicos:



Comentários ()