General Motors esclarece que voltará a anunciar investimentos no Mercosul


Continua depois da publicidade


A nota enviada anteriormente contém uma incorreção no texto e no título. A General Motors esclareceu que a informação de que voltará a anunciar investimentos referia-se ao Mercosul, e não apenas ao Brasil. Segue nota e título com correção:

O presidente da General Motors (GM) no Mercosul, Carlos Zarlenga, disse nesta segunda-feira, 9, que a montadora voltará a anunciar investimentos na região, após revelar, há pouco mais de um mês, que ainda tem R$ 4,5 bilhões para investir no Brasil até 2020.

“Vai ter ainda mais anúncio de investimento. Pode ter um proximamente”, disse o executivo ao participar de congresso organizado na zona sul da capital paulista pela Autodata, agência de noticias especializada na indústria automobilística. Além de fábricas no Brasil, as operações industriais da GM no Mercosul incluem a unidade na Argentina, que produz o Cruze.

O presidente da GM fez o comentário após tratar do plano, detalhado no fim de agosto pela multinacional americana, que prevê investimentos de R$ 4,5 bilhões nas fábricas de carros de São Caetano do Sul (SP) e de Gravataí (RS), bem como na unidade que produz motores em Joinville (SC). Os recursos, a serem direcionados à produção de novos modelos e novos motores, além da modernização das fábricas, fazem parte de um programa de R$ 13 bilhões iniciado em 2014.


Continua depois da publicidade


Zarlenga, após participar do congresso, não antecipou detalhes dos próximos investimentos da montadora, mas confirmou que o complexo industrial em São José dos Campos (SP), onde a empresa tem um histórico conflituoso com o sindicato dos metalúrgicos da região, segue fora dos planos do grupo.

Imagem: General Motors



Comentários ()