32% dos empregos são em indústrias que têm incentivos

O Fundo de Desenvolvimento Industrial concede benefícios fiscais para alavancar o setor.

A geração de empregos no Estado teve um grande aliado no mês de junho. Das 344.947 vagas abertas no setor industrial cearense, 111.339, cerca de 32%, foram referentes a empresas incentivadas pelo Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI). O Fundo tem como principal objetivo alavancar a indústria cearense, através de benefícios e incentivos fiscais.

Os dados são oriundos do Informe Econômico "Importância dos Incentivos Fiscais para Estímulo ao Crescimento Econômico do Ceará", produzido pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE).

Com o segundo maior crescimento industrial do Brasil, de acordo com Pesquisa Industrial Mensal da Produção Física (PIMPF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no comparativo entre junho de 2017 e igual período do ano anterior, o Ceará tem os setores da metalurgia; fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos; confecção de artigos do vestuário e acessórios; fabricação de produtos têxteis; e reparação de couros e fabricação de artefatos de couro como protagonistas desse processo.

Nestes cinco setores em destaque, 54% dos empregos gerados são de empresas beneficiadas pelo FDI. Neles, se destacam o setor de reparação de couros e fabricação de artefatos de couro, com 87% dos empregos em empresas beneficiadas pelo FDI; o setor fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos, também com 87%; e o setor fabricação de produtos têxteis, com 75% das vagas.

As empresas incentivadas pelo FDI geram empregos em todas as regiões cearenses. Elas são responsáveis por 100% dos empregos da indústria gerados no Sertão Central; por 77% no Litoral Oeste/Vale do Curu; também 70% no Sertão de Sobral; 49% no Vale do Jaguaribe; 45% no Sertão de Crateús; e 39% das vagas na região do Cariri.

O secretário executivo da SDE, Alexandre Adolfo Alves Neto, destacou o fortalecimento do desenvolvimento econômico no Estado do Ceará.


Continua depois da publicidade


"A política de incentivos fiscais no Ceará é de suma importância para a geração de empregos da indústria e, por isso, representa importante mecanismo para o aumento de produtividade e estímulo ao crescimento econômico setorial", disse.

A Pesquisa Industrial Mensal da Produção Física, do IBGE, de acordo com a avaliação da SDE, "pode indicar uma mudança de tendência da conjuntura econômica cearense, pois o Ceará já havia apresentado o maior crescimento industrial a nível nacional comparando maio de 2017 com maio de 2016".

Política

A Secretaria indica, também, que a estratégia utilizada pelo governo do Estado é responsável pela atratividade do Ceará.

"Graças à sólida política de incentivos fiscais que concede benefícios, as empresas conseguem manter-se no território cearense, gerando desenvolvimento econômico, com manutenção de empregos no cenário de recessão", indicou.

Tópicos:



Comentários