Stoneridge anuncia compra de 100% da PST Electronics

Grupo norte-americano, que tinha 74% de participação, compra os 26% restantes.

O grupo-norte americano Stoneridge, acionista majoritário da PST Electronics, da qual detém 74% de participação, anuncia um acordo para a compra dos 26% restantes das ações da empresa brasileira, assumindo 100% do controle da companhia. Em nota divulgada na segunda-feira, 10, a PST Electronics, dona da marca Pósitron, informa que a perspectiva para o crescimento do mercado global foi decisiva para a concretização do negócio. As empresas não divulgaram o valor da transação.

Com isto, o plano será focar nas oportunidades de crescimento da PST Electronics em mercados internacionais, como Europa, Ásia e Américas, onde o grupo Stoneridge já atua, além de expandir os novos investimentos para o desenvolvimento tecnológico no Brasil. Por aqui, as projeções da PST Electronics apontam para receita 10% maior neste ano, para algo em torno de R$ 350 milhões, especialmente concentrada no mercado de rastreadores. 

Além disso, com a aquisição, a PST Electronics passa a contar com nova estrutura e anuncia a nomeação de Caetano Ferraiolo para novo presidente da companhia, sucedendo a Sergio Leite, um dos fundadores da PST e que passará a diretor de tecnologia (CTO). Ferraiolo assumiu o cargo de diretor de operações em dezembro de 2015, de onde comandou a retomada do crescimento da empresa no País. 

“Esta aquisição comprova a confiança que a Stoneridge tem na PST Electronics e na sua solidez”, afirma Ferraiolo. Segundo ele, a nova composição acionária facilitará o fluxo de investimentos nas operações brasileiras, intensificando a troca de tecnologias e permitindo combinar a expertise das diferentes equipes de engenharia no Brasil e no mundo.

A PST Electronics, que fica sediada em Campinas (SP), onde nasceu no fim dos anos 1980, possui fábrica também em Manaus (AM) e uma filial em Buenos Aires, na Argentina. Em 1997 se associou ao grupo norte-americano Stoneridge, que se tornou seu acionista majoritário.




Comentários