Produção de motos recua 2,5% no acumulado

Fabricantes de Manaus montaram pouco mais de 370 mil unidades até maio.

As fabricantes de motos instaladas em Manaus (AM) produziram em maio 77,7 mil unidades, anotando alta de 20,7% sobre abril, que teve quatro dias úteis a menos. No acumulado do ano foram montadas 373,5 mil motos, volume 2,5% menor que no mesmo período de 2016.

As vendas no atacado (das fábricas às concessionárias) somaram 67,8 mil unidades em maio, um acréscimo de 10,6% sobre abril. O acumulado do ano, porém, revela que os concessionários compraram 8% a menos que nos mesmos cinco meses de 2016.

Foram 345 mil unidades, ante 374,8 mil até maio do ano passado. Os números são da Abraciclo, entidade que reúne fabricantes do setor de duas rodas. Em seus dados de vendas no varejo com base nos emplacamentos, a associação recorda que nestes cinco meses foram lacradas 355,5 mil unidades e que a média diária de vendas permaneceu em 3,6 mil unidades pelo terceiro mês seguido. 

“Essa média diária está dentro das previsões anteriores e as fábricas e concessionárias se empenham para que esse índice prossiga até outubro. Nos últimos meses poderá ocorrer alta por causa da chegada do verão, do 13º salário e do Salão Duas”, estima o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian. 

No confronto dos emplacamentos atuais com aqueles até maio de 2016 há uma queda acentuada de 23,7%, mas a retração informada pela entidade é de 10,3% porque ela desconta os ciclomotores usados licenciados como zero-quilômetro no ano passado. Isso ocorreu por causa de uma mudança no código de trânsito na metade de 2015. Ainda assim é uma retração importante, mas a Abraciclo mantém sua projeção de 890 mil unidades licenciadas até o fim do ano. 

As exportações em maio somaram 3,5 mil motos, 7,5% a menos que em abril. No acumulado o Brasil embarcou 24,8 mil unidades e registrou alta de 5,5% sobre iguais meses de 2016. Os principais destinos foram Argentina, com 17,7 mil unidades, ante 16,3 mil unidades em igual período de 2016; Colômbia, com 2.258 unidades, ante 2 mil; Estados Unidos, com 1,2 mil unidades, ante 885; Austrália, com 848 unidades, ante 1,1 mil; e Canadá, com 780 unidades, ante 368.




Comentários