Biocombustíveis trarão fome, diz ONU

Fonte: Abiodiesel - 30/07/07

A expansão do mercado dos biocombustíveis levará à escassez de comida nos países pobres, lamenta o diretor-geral da FAO - Organização para a Alimentação e a Agricultura da ONU, Jacques Diouf, em uma entrevista publicada nesta segunda-feira (23) pelo jornal francês Libération.

"As importações de alimentos dos países menos avançados em 2007 custarão 90% a mais que em 2000", diz o senegalês. A 'febre do ouro verde' "levará a um aumento dos preços dos produtos vegetais e também dos alimentos animais", explica Diouf. "Neste ano, o valor das importações alimentares mundiais deverá sofrer um aumento de 5% em relação a 2006. Como sempre, os mais afetados são os países mais vulneráveis", ressaltou.

Segundo ele, "os grandes produtores agrícolas e as multinacionais são os que mais tiram proveito" dos biocombustíveis. O diretor-geral da FAO também denuncia que as mudanças climáticas "afetarão em especial os mais desfavorecidos, os pequenos agricultores e os pastores nômades que dependem diretamente de uma agricultura pluvial".

Na África, entre 55 e 65 milhões entrarão para as tristes estatísticas da fome até 2080 por causa da elevação das temperaturas em cerca de 2,5 graus Celsius, advertiu.



Comentários