Faturamento da indústria de máquinas sobe 14,5% em fevereiro, diz Abimaq

As fábricas de bens de capital mecânicos fecharam o segundo mês do ano com faturamento de R$ 4,86 bilhões.

Balanço divulgado nesta quarta-feira (29), pela Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), entidade que representa a indústria nacional de máquinas e equipamentos, mostra que o faturamento do setor subiu 14,5% na passagem de janeiro para fevereiro. Na comparação com o mesmo período de 2016, houve, porém, queda de 17% na receita.

As fábricas de bens de capital mecânicos fecharam o segundo mês do ano com faturamento de R$ 4,86 bilhões, o que leva para R$ 9,11 bilhões o total faturado no primeiro bimestre, queda de 10,1%.

O desempenho do mês reflete o recuo de 26,3%, na comparação anual, do consumo de máquinas no País, que somou R$ 6,12 bilhões em fevereiro. Na comparação mensal, a queda foi de 11,8%.

Nos dois primeiros meses do ano, as compras de bens de capital, um termômetro dos investimentos das empresas nas linhas de produção, registraram queda de 22,4%, totalizando R$ 13,06 bilhões.

Na comparação entre fevereiro deste ano e o mesmo período de 2016, as exportações do setor, de US$ 607,2 milhões, subiram 4,2%, enquanto as importações de máquinas no País encolheram 14%, chegando a US$ 887,7 milhões.


Continua depois da publicidade


O déficit comercial ficou, então, 37,5% menor do que o saldo negativo de um ano antes e 58,7% abaixo de janeiro, somando US$ 280,4 milhões em fevereiro.

O balanço da Abimaq revela ainda que a utilização da capacidade instalada nas fábricas de máquinas brasileiras subiu 0,8% na passagem de janeiro para o mês passado.

A ocupação no setor, no mesmo intervalo de tempo, ficou estável. A indústria de máquinas terminou o mês passado empregando 292,6 mil pessoas, 5,9% abaixo do total ocupado em fevereiro de 2016.




Comentários