Conselho da Renova aprova oferta de R$ 650 milhões da AES por parque eólico

Transação ainda depende de acertos finais, mas AES tem exclusividade para negociar o ativo; Renova, controlada pela Cemig, busca alternativas para reduzir dívidas.

O conselho de administração da Renova Energia decidiu nesta sexta-feira (20) aceitar proposta de R$ 650 milhões oferecida pela AES Brasil para comprar seu complexo eólico Alto Sertão II, segundo ata de reunião do colegiado divulgada ao mercado. Detalhes finais para a conclusão do negócio ainda estão em discussão, mas a AES terá exclusividade para negociar a o ativo.

A AES Brasil, da norte-americana AES, terá exclusividade para a compra pelo valor acordado por 45 dias a partir da assinatura da aceitação da proposta vinculante.

Na reunião, o conselho também recebeu o pedido de renúncia do diretor vice-presidente de Engenharia e Operações da companhia, Fernando Chein Muniz, que ocupava o posto desde o final de 2015. A renúncia terá efeitos a partir de 1° de fevereiro.

A Reuters antecipou em 2 de janeiro que a AES faria uma proposta pelo parque eólico da Renova.
A Renova, controlada pela mineira Cemig, vinha buscando formas de levantar recursos para reduzir dívidas e viabilizar seu plano de investimentos.




Comentários