Grupo Volkswagen foi líder global em 2016

Apesar do dieselgate, companhia alcançou recorde com 10,1 milhões de carros.

O Grupo Volkswagen superou qualquer projeção do início do ano passado e garantiu em 2016 a liderança global nas vendas de veículos leves, com nada menos do que 10,1 milhões de carros. O volume é recorde para a companhia e representa alta de 1,4% na comparação com o resultado de 2015, segundo dados da consultoria Focus2Move. 

Chama ainda mais a atenção o fato de a performance ter sido tão positiva mesmo com a enorme crise interna provocada pelo dieselgate, a fraude no controle de emissões de 11 milhões de carros vendidos pela companhia globalmente. Com o resultado do ano passado, a fabricante garantiu market share global de 11,1%. 

Rebaixada para a segunda posição no ranking global de vendas, a Toyota negociou 9,94 milhões de carros. Com crescimento pífio de apenas 0,2%, a companhia não conseguiu vencer a briga pela primeira colocação. Com o resultado a fabricante japonesa garantiu 10,9% de presença nas vendas. 

O top três dos três maiores grupos automotivos foi completado pela Renault-Nissan que, bem atrás da Toyota, entregou 8,51 milhões de veículos ao longo de 2016. Ainda assim, a companhia registrou avanço importante de 6,4% e abocanhou fatia de 9,4% do mercado global. 


Continua depois da publicidade


O Grupo Hyundai, com a marca Kia, subiu da quinta para a quarta posição entre as maiores empresas do mundo, com 8,17 milhões de carros e expansão de 1,9%, o que garantiu 9% de market share. A empresa coreana tomou o lugar da General Motors, que segue perdendo espaço e foi a quinta maior fabricante de veículos leves do mundo, com 7,97 milhões de unidades, volume praticamente estável na comparação com 2015, com crescimento sutil de 0,3%. 

As outras posições do ranking de vendas foram mantidas, com a Ford em sexto lugar (6,26 milhões de carros), seguida por Honda (4,90 milhões), Fiat Chrysler Auomobiles (4,86 milhões), Grupo PSA (3,24 milhões) e Suzuki (2,85 milhões).




Comentários ()