Siemens compra Mentor Graphics por US$ 4,5 bi

Com a aquisição, a Siemens torna-se o único player a oferecer, em uma única plataforma, capacidades essenciais para os produtos conectados inteligentes, como os veículos autônomos.

A Siemens anuncia um acordo de fusão pelo qual comprará a Mentor Graphics por US$ 37,25 por ação à vista, o que representa um valor da empresa de US$ 4,5 bilhões. A quantia proposta é 21% acima do valor de fechamento de mercado da Mentor em 11 de novembro de 2016, o último dia de negociação antes do anúncio. O conselho da Mentor aprovou o acordo da fusão e recomenda a aprovação pelos acionistas.

O negócio aumenta significativamente o portfólio líder de software da Siemens para digitalização de empresas, com as soluções consolidadas da Mentor de IC (circuito integrado) eletrônico e projetos de sistema, simulação e manufatura. Essas capacidades são essenciais para os produtos conectados inteligentes, como os veículos autônomos.

Essa fusão fornece ferramentas para projetos de software integrado em áreas como mecânica, térmica, eletrônica e sistemas embarcados que permitirão aos clientes da Siemens acelerar ainda mais suas inovações, aumentar a eficiência da produção e otimizar a operação de seus produtos em campo. Com isso, qualidade, eficiência, flexibilidade, segurança e velocidade podem ser aprimoradas nos vários domínios técnicos, durante todo o ciclo de vida do produto e em toda a empresa.

"A aquisição da Mentor faz parte do conceito de Visão 2020 da Siemens, para ser a referência na Nova Era Industrial. É uma incorporação perfeita ao portfólio, para expandir ainda mais nossa liderança digital e determinar o ritmo da indústria", disse Joe Kaeser, Presidente e CEO da Siemens AG.

"Com a Mentor, estamos adquirindo um líder tecnológico consolidado, com funcionários talentosos que nos permitirão complementar nosso portfólio de software industrial de classe mundial. A aquisição complementará nossos produtos robustos de mecânica e software com projeto, teste e simulação de sistemas elétricos e eletrônicos", disse Klaus Helmrich, membro do Conselho de Administração da Siemens.


Continua depois da publicidade


A sede da Mentor está localizada em Wilsonville, Oregon, nos Estados Unidos, e a empresa tem funcionários em 32 países. No ano fiscal encerrado em 31 de janeiro de 2016, a Mentor contava com mais de 5.700 funcionários e tinha gerado a receita de aproximadamente US$ 1,2 bilhão, com margem operacional ajustada de 20,2%. A Siemens espera que essa margem positiva se mantenha no futuro e que contribua significativamente para o negócio de software de Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto (PLM) da divisão Digital Factory da Siemens, da qual a Mentor fará parte.

A Mentor tem uma ampla base de clientes de empresas de sistemas e IC/semicondutores, com mais de 14.000 companhias globais que operam nos setores de comunicação, computação, produtos eletrônicos ao consumidor, semicondutores, rede, aeroespacial, multimídia e transporte. A Mentor é considerada líder global em segmentos estratégicos, incluindo projeto, teste e manufatura de IC, projeto e análise de sistemas eletrônicos, além de mercados emergentes, incluindo eletrônica automotiva.

"Ao combinar a liderança tecnológica e forte relacionamento com os clientes da Mentor com os recursos e escala global da Siemens, poderemos atender às necessidades crescentes dos nossos clientes, além de trazer oportunidades importantes para nossos funcionários", disse Walden C. Rhines, presidente e CEO da Mentor. "A Siemens é um parceiro ideal, com recursos e investimentos que permitirão inovar rapidamente e acelerar nossa visão de desenvolvimento de soluções de projeto."

A conclusão do negócio está sujeita às condições habituais de fechamento e deve ocorrer no segundo trimestre de 2017. A Mentor fará parte do departamento de software PLM da divisão Digital Factory (DF) da Siemens. A DF é líder da indústria em tecnologia de automação e provedora líder de software PLM.

"Ao incorporar as soluções da Mentor e seus especialistas talentosos à nossa equipe, aumentaremos consideravelmente nossas competências centrais de desenho de produto, criando uma reprodução digital precisa de qualquer produto inteligente e linha de produção", observou Helmrich.




Comentários