Novos empreendimentos vão investir R$ 7,2 bilhões na Bahia

De janeiro a setembro, o governo do estado assinou 76 protocolos de intenção, investimentos da ordem de  R$ 7,2 bilhões, com a criação de 7.800 empregos. Deste total, 51 empresas serão implantadas e 25 ampliadas. O interior baiano será contemplado com 70% dos protocolos, um investimento de R$ 6,1 bilhões e uma geração de 4.700 empregos.

O segmento de eletricidade e gás é um dos destaques. Somente a italiana Enel Green Power assinou dois protocolos este ano. Um em Brumado, para geração de energia eólica, e outro em Tabocas do Brejo Velho, para geração de energia solar. Juntos somam um investimento de R$ 840 milhões e 860 novos empregos.

Já a Globo Brasil  vai  investir R$ 245 milhões, com a geração de mais de 300 postos de trabalho. A fábrica vai produzir células voltaicas e, posteriormente, painéis solares em Camaçari.

Calçados

O segmento de calçados e componentes foi responsável pela criação de 1.150 empregos, com um investimento de R$ 7,5 milhões fruto de protocolos assinados com a marca Susana Santos, que vai se instalar em Itapetinga, e com a Nádia Talita, que vai ampliar seu negócios em Serrinha.

Vale destacar ainda o segmento de papel e celulose, a Suzano anunciou ampliação de sua fábrica em Mucuri, no extremo sul da Bahia, com investimentos de R$ 700 milhões e geração de 1.150 empregos diretos nas obras civis e 50 novos postos de trabalho que se somarão aos 2,4 mil já existentes naquela unidade fabril.

A Veracel -  uma das gigantes do setor, controlada pela brasileira Fibria Celulose e pela sueco-finlandesa Stora Enso -, também vai ampliar e investir R$ 700 milhões em sua fábrica de Eunápolis.




Comentários