Petrobras vai investir R$ 5 bilhões no ES, diz governo do Estado

Anúncio foi feito pelo governador do estado após reunião nesta segunda (22).

A Petrobras vai investir R$ 5 bilhões no Espírito Santo em áreas de exploração e produção de petróleo e gás, em ciência e em tecnologia. O investimento foi anunciado durante uma reunião realizada nesta segunda-feira (22) entre o presidente da Petrobras, Pedro Parente, o governador Paulo Hartung e o senador Ricardo Ferraço.

O governador destacou que o presidente da Petrobras está buscando uma data para vir ao estado detalhar o plano de investimentos da empresa.

“São investimentos em áreas de exploração e produção de petróleo, além e ciência e tecnologia”, adiantou Hartung, declarando, ainda, que a visita está sendo combinada.

O governador também levou uma pauta de reivindicações do estado para avaliação de Parente. Na agenda, a discussão de contratos que têm trazido desvantagem para o Espírito santo e investimentos que a estatal retirou de seus planos e que gerariam renda e empregos.

Em documento, o governo aponta que um dos principais pontos é a revisão do pagamento das participações especiais e dos royalties, que, segundo o governo do estado, tem sofrido redução sistemática dos valores recolhidos, mesmo com a produção e preços estáveis, através de mecanismos de aumento de despesas dedutíveis como afretamento marítimo.

Em julho, segundo o governo, houve redução no recolhimento em R$ 30 milhões. O estado quer que os critérios já consolidados na apuração dos valores sejam mantidos.

Outro pleito está relacionado ao preço do gás. O Espírito Santo vende gás para outros estados a preços menores do que compra, causando prejuízos de R$ 40 milhões.

O governo também reivindica investimentos que a estatal deixou de realizar. Pede que sejam avaliadas ou revertidas desativações de atividades de logística e negócios, e que seja retomado o projeto do Polo Gás-químico, em Linhares, cuja área já foi desapropriada e custou R$ 10 milhões aos cofres públicos.


Continua depois da publicidade


Por fim, o governo pede que a parceria firmada com a BR Distribuidora para criação de uma companhia estadual de gás seja agilizada para que uma licitação possa ser desenvolvida.

O senador Ricardo Ferraço disse que não havia expectativa de respostas na reunião, mas ficou decidido que será criado um grupo de trabalho com membros da Petrobras  e do governo do estado, coordenado pelo diretor financeiro da empresa, Ivan Monteiro, para debater as propostas.

“No mês de setembro, Pedro Parente estará conosco e será constituído um grupo de trabalho formado pela Petrobras e pelo governo do estado para tratar pontualmente de cada uma das questões. Instalamos uma mesa de negociação para falar das demandas do Estado”, pontua.




Comentários