Piauí terá nova usina solar com investimento de R$ 1 bilhão

Novo empreendimento da empresa espanhola Elecnor será instalado em São João do Piauí.

O Piauí contará com mais um projeto de usina fotovoltaica no semiárido piauiense. Dessa vez, o investimento é da Celeo Redes Brasil, subsidiária do grupo espanhol de geração de energia, Elecnor. A concretização da iniciativa aconteceu, na última quinta-feira (7), durante reunião com representantes da empresa espanhola e o secretário de Estado de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, Luís Coelho. O investimento total pode superar R$ 1 bilhão.

A usina será instalada no município de São João do Piauí, localizado a 516 quilômetros de Teresina, na microrregião do Alto Médio Canindé. Depois de instalado, o empreendimento será capaz de gerar 450 GWh por ano, o suficiente para atender as necessidades de consumo de energia anual de 220.000 lares brasileiros. A unidade de produção, no semiárido piauiense, será construída em uma área com altos níveis de radiação solar e contribuirá para atender à crescente demanda do país por energia.

O secretário de Mineração, Luís Coelho, afirma que a reunião desta quinta concretiza o interesse do grupo espanhol investir no Piauí. Além do investimento em produção de energia, o estado tem a ganhar com outros benefícios. “Aliado a isso, está a mão de obra gerada pela construção civil para construir essa estrutura, como também a formação de mão de obra especializada em parcerias com a secretaria Estadual de Educação, contamos também com a parceria com o Instituto Federal do Piauí, com a Universidade Federal, com a Universidade Estadual todos esses estão imanados no processo de formação de mão de obra qualificada no estado, que é essa mão de obra que o projeto exige”, informa.


Continua depois da publicidade


A Celeo Redes Brasil participará do leilão de energia solar que será realizado em outubro de 2016. O executivo do grupo espanhol Elecnor, Marcelo Vinícius, destacou, que a companhia pretende investir recursos superiores a um bilhão de reais. “Nós estimamos que esse projeto, caso ele venha a ser contratado nos leilões de energia realizados pelo governo federal no mês de outubro, estará já no segundo semestre de 2019 gerando mais de 450 GW/hora por ano, volume esse de energia capaz de atender mais de 220 mil lares”, declarou o gerente.

Ainda de acordo com Marcelo Vinícius, há mais de doze meses a Elecnor realiza medições solarimétricas em São João do Piauí. “Hoje, estamos dando continuidade a um projeto que começamos em meados de 2014 onde o grupo Elecnor acreditando no potencial solarimétrico do estado começou seus estudos. O Piauí é um estado privilegiado no recurso solar”, ressalta.

A Elecnor iniciou suas atividades no mercado elétrico do Brasil em 1979 e atua na produção de energias renováveis, com a consolidação de um dos principais complexos eólicos de todo o hemisfério sul. Agora, após pesquisas na região de São João do Piauí pretende investir no estado  na produção de energia fotovoltaica gerando, durante a construção da nova unidade de produção de energia, mais de mil empregos diretos.

Segundo o secretário Luís Coelho, o governo do Estado do Piauí está emprenhado em promover iniciativas produtivas como a da Elecnor no estado. “Temos vários outros setores do governo comprometidos com essa iniciativa, é uma determinação do governador, Wellington Dias, que nós façamos tudo para que os empresários se sintam à vontade e que possam investir no estado, objetivando sempre a geração de mais emprego e renda no Piauí, trazendo também melhorias na educação, na economia e no desenvolvimento do estado”, comenta o gestor.




Comentários