Emprego na indústria cai pelo 15º mês consecutivo em abril, diz CNI

Faturamento da indústria também recuou no mês retrasado, diz entidade.


Continua depois da publicidade


O emprego na indústria voltou a caiu em abril, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (2) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A queda foi de 0,5% na comparação com março e de 8,7% contra abril de 2015. Foi o 15º mês seguido de retração.

"Os dados de abril dos indicadores industriais expõem o prosseguimento do ciclo recessivo da indústria de transformação brasileira, que registra a décima quinta queda mensal consecutiva do emprego na indústria", avaliou a entidade.

Os números da Confederação Nacional da Indústria mostram que também houve queda do faturamento da indústria em abril deste ano. O recuo foi de 0,6%, na comparação com março deste ano, e de 9,9% quando a comparação é com abril de 2015.

Já as horas trabalhadas na produção registraram uma alta de 0,3% em abril, contra março. Mas tiveram queda de 10% no acumulado deste ano. A massa salarial, por sua vez, teve um crescimento de 0,4% no mês retrasado - o primeiro crescimento em nove meses.

A CNI informou também que, em abril, a margem de ociosidade da indústria foi a maior em 14 anos. No mês retrasado, a indústria operou, em média, com 76,9% da capacidade instalada (nível de uso do parque fabril). Em março deste ano, o índice estava em 77,2% ano.




Comentários