Marca Southco cresce mesmo com vendas mais fracas

A representatividade da marca no faturamento da empresa passou de 5%, em 2015, para 22% até maio deste ano. Os outros 78% são da venda de produtos Unikey, empresa local adquirida pela empresa em 2013.

Depois de três anos de investimento no Brasil, a Southco – fabricante global de soluções de engenharia de acesso – busca fortalecer a marca no mercado local e aumentar a produção dos produtos em sua nova planta local, inaugurada no início desse ano. Após comprar a Unikey - fabricante de fechos, ventilação, luminárias, dobradiças e acessórios -, em 2013, a Southco investiu cerca de R$ 3 milhões na nova fábrica, em Cotia, São Paulo. Desde então, a empresa tem se esforçado para colocar no mercado brasileiro os produtos da marca norte-americana.

Para o diretor geral da Southco Brasil, Marcos Bastos Alba, haverá uma transferência natural de tecnologia entre as duas marcas. “Todo produto tem um ciclo de vida, naturalmente os nossos novos produtos já serão feitos com a marca Southco”, afirma. Hoje, somente quatro produtos são importados. “Nós queremos fabricar perto dos nossos clientes”, ressalta o diretor-geral das Américas da Southco Inc., Thomas R. Mehler. Ele explica que a empresa tem como parte estratégica ter uma planta local para atender a demanda da região.


Continua depois da publicidade


Mehler conta que, nos dois primeiros anos, 100% das vendas eram de produtos Unikey. Somente em 2015 a Southco entrou para o faturamento da empresa, responsável por 5% do total das vendas. Em 2016, 22% do faturamento do ano já são de produtos Southco. “Mesmo que estejamos se contorcendo com a economia, estamos conseguindo novos clientes. Não estamos vendendo mais, mas continuamos crescendo”, afirma o diretor das Américas.

Embora admitam que entraram no Brasil em meio “a uma curva” para a crise, Mehler não tem dúvida de que o mercado brasileiro é importante e estratégico para a companhia. Ele ressalta que pretendem estar preparados para quando essa fase passar, com o intuito de tornar a unidade brasileira responsável pela demanda de toda América do Sul. Com área total construída aproximada de 5 mil m², a unidade abriga todas as linhas de produção da companhia, podendo acomodar mais de 200 funcionários, por turno de trabalho.




Comentários