Indústria 4.0: pesquisa mostra falta de conhecimento entre fabricantes brasileiros

Levantamento da Siemens e da IDG Connect ouviu executivos de empresas com mais de 500 funcionários no Brasil; mais de 90% dos entrevistados afirmam que suas indústrias estão “completamente digitalizadas” ou “quase totalmente digitalizadas”.

O universo digital começa a ganhar corpo na linha de produção em países como Alemanha e Estados Unidos, abrindo espaço para uma nova revolução industrial, batizada de Indústria 4.0, também conhecida como a Indústria do Futuro.

Mas qual o nível de conhecimento desta tendência por parte das empresas brasileiras? Para responder a essa e a outras questões, a Siemens, em parceria com a IDG Connect, a divisão de geração de demanda da International Data Group (IDG), promoveu uma pesquisa com 50 diretores e gerentes de engenharia e manufatura de empresas com mais de 500 funcionários localizadas no Brasil.

O resultado mostra pouco conhecimento sobre o que é Indústria 4.0 e sobre o conceito de digitalização. Prova disso é que 44% dos entrevistados afirmaram que a manufatura em suas companhias está “completamente digitalizada”, enquanto 48% dos respondentes dizem que o processo de projeto e fabricação está “quase totalmente digitalizado”, resultado que colocaria a indústria brasileira entre as mais modernas do mundo.


Continua depois da publicidade


“A digitalização é a realização do conceito de Indústria 4.0 e inclui o hardware e o software que permitem às companhias criar uma integração completa entre o desenho de produto, planejamento de produção, engenharia, execução do produto e suporte”, explica André Felipe, diretor de marketing da Siemens PLM. “Fica claro que há falta de entendimento por parte dos entrevistados sobre a indústria do futuro”, explica o executivo.

Questionados sobre os recursos que fazem parte da Indústria 4.0, 70% dos respondentes apontaram as ferramentas computadorizadas de projetos como um exemplo dessa tecnologia, embora o CAD (Computer Aided Design, sigla em inglês para desenho assistido por computador) já tenha mais de 40 anos de idade. Apesar disso, também foram apontadas a concepção de fábricas inteligentes (66% dos entrevistados), internet das coisas no chão de fábrica (56%), máquinas autônomas (46%) e sistemas ciberfísicos (42%), definições que compõem o conceito da indústria 4.0.




Comentários