Rodada de Negócios atrai mais de 300 pequenas empresas

Brasken, Gerdau e Bosch são algumas das empresas compradoras participantes da rodada.

A Rodada de Negócios é uma tradição entre os eventos setoriais da indústria. Um espaço dedicado exclusivamente a reuniões entre compradores e fornecedores. Na Mercopar não é diferente. Através do Sebrae-RS, pequenas empresas têm a possibilidade de oferecer seus produtos e serviços a marcas conceituadas e empresas de grande porte. Nesta edição da feira, que acontece até a próxima sexta-feira (9) no Pavilhão e Centro de Eventos da Festa da Uva, em Caxias do Sul (RS), cerca de 1200 reuniões devem acontecer.

Foto tirada durante a Rodada de Negócios dessa
quarta-feira (7).
Imagem: Matheus Nolli/ CIMM

Segundo o coordenador estadual das Rodadas de Negócios do Sebrae-RS, Jakson da Luz, cerca de 60 empresas de médio e grande porte se inscreveram na Rodada de Negócios da Mercopar, com o intuito de buscar fornecedores de máquinas, equipamentos e serviços de diferentes segmentos. Entre as compradoras estão Brasken, Gerdau, Caloi, Bosch, Sew Eurodrive e Sumig. Do outro lado, 302 empresas vendedoras se inscreveram junto ao Sebrae com a pretensão de fechar novos negócios.


Continua depois da publicidade


Luz explica que, para atender todas as 302 interessadas seriam necessárias acontecer 10 mil reuniões de negócios. Por isso, a partir da inscrição das fornecedoras, as compradoras registradas realizaram um filtro de acordo com o interesse de cada um. A partir disso, foram agendadas as reuniões. “Numa tarde ele [comprador] irá atender 14 empresas”, diz. O vendedor tem 20 minutos para apresentar seus produtos/serviços ao comprador.

Efetividade

O coordenador não sabe estimar o valor de negócios gerado a partir das reuniões, mas garante que a há uma grande efetividade. Luz explica que, embora haja interesse entre ambas as partes para fechar um negócio, muitas adaptações acabam sendo necessárias – o que pode adiar a conclusão do negócio por meses.

Nesta edição, se destacam as reuniões via Skype com seis empresas internacionais, cinco da Colômbia e uma do Uruguai. “Elas estarão na programação normal das rodadas, com a diferença que não será presencial, e sim via internet. mas a sistemática será a mesma. O expositor apresenta o material de divulgação de sua empresa, sua capacidade de produção, tabela de preços e etc. anota tudo para, após o término da feira, dar prosseguimento aos contatos e evoluir as negociações”, detalha Luz.




Comentários