Audi mantém forte crescimento no Brasil

Início da produção nacional do A3 Sedan, marcado para setembro, reforça a estratégia de consolidação da marca no país.

A Audi do Brasil continua mantendo um bom desempenho no país. Em julho, o número de emplacamentos foi de 1.267 unidades, o que representa um aumento de 53,8% nas vendas em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, o crescimento foi de 30,4% sobre 2014, totalizando 9.063 veículos comercializados nos sete primeiros meses de 2015. Para o segundo semestre, a Audi prepara diversas novidades para o mercado nacional, como a chegada das famílias de A6 e A7 reestilizadas nas concessionárias, além do lançamento dos novos A1 e TT Roadster.

A inauguração da linha de produção da montadora em São José dos Pinhais, no Paraná, marcada para o final de setembro, também contribuirá para os planos de consolidação da marca no Brasil. Na fábrica, será produzido inicialmente o A3 Sedan 1.4 TFSI Flex, o primeiro carro da Audi no mundo a contar com tecnologia bicombustível. A partir de 2016, o SUV compacto Q3 será produzido no local.

A empresa também investe em pós-vendas, com aportes de R$ 12 milhões até o próximo ano. Entre as áreas beneficiadas estão o Centro de Treinamento e Competência Tecnológica, em São Paulo, e a expansão da capacidade de armazenamento em 117% do Centro de Distribuição e Peças, na cidade de Jundiaí, interior paulista.

Outro fator que faz parte da estratégia da Audi é a expansão da rede de concessionárias. A marca, que está presente em todos os estados do Nordeste, se prepara para inaugurar em agosto revendas nas cidades de Bauru, em São Paulo, e Manaus, no Amazonas. Há ainda previsão de abertura de novas lojas nas regiões Sudeste e Sul. A montadora fechará o ano de 2015 com 50 concessionárias no país.

“Este foi o melhor mês de julho da história da Audi do Brasil. Apesar dos efeitos da crise econômica, temos um projeto de longo prazo no país que vem se mostrando efetivo. Dessa forma, reforçamos nossa estratégia de 360 graus, que envolve alinhamento do nosso portfólio com os últimos lançamentos no mercado europeu, preços competitivos, planos de investimentos em pós-vendas e abertura de novas revendas em todo o país, mantendo um crescimento de forma sustentável. Nossa meta é vender 30 mil carros por ano até 2020”, afirma Jörg Hofmann, presidente e CEO da Audi do Brasil. 

Tópicos:



Comentários