Metalúrgicos da Mitsubishi encerram greve em Catalão


Continua depois da publicidade


Paralisação chegou ao fim após trabalhadores aceitarem proposta da montadora, que garantiu fim das demissões
Um dia após deflagrarem greve contra demissões, metalúrgicos da Mitsubishi em Catalão (GO) voltaram ao trabalho nesta quinta-feira, 2. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da cidade, a paralisação chegou ao fim após trabalhadores aprovarem, por unanimidade, durante assembleia geral nesta manhã, proposta da montadora que garantiu, entre outras coisas, o encerramento dos cortes na fábrica e a reintegração de dez trabalhadores que haviam sido desligados nesta semana.

A greve tinha sido deflagrada na quarta-feira pelos metalúrgicos em reação à proposta anunciada pela empresa, na última sexta-feira, de que pretendia demitir 403 trabalhadores, o equivalente a cerca de 15% do efetivo total da fábrica. Durante todo a quarta-feira, o sindicato diz que não houve produção de veículos na unidade. Em reunião na tarde de quarta, mediada pela Justiça e Ministério Público do Trabalho, contudo, trabalhadores e montadora chegaram a uma "proposta consenso", que foi aprovada na assembleia de hoje.

Pela proposta, além do fim dos cortes e reintegração de trabalhadores, a empresa se comprometeu a pagar R$ 3 mil em abono e mais dois meses de cartão alimentação para os funcionários já desligados. O sindicato informou que, ao todo, 160 trabalhadores foram demitidos pela empresa - e não 180 como havia divulgado. A Mitsubishi, por sua vez, confirmou o desligamento de cerca de 200 funcionários. Além desses, outros 29 empregados aderiram a programa de demissão voluntária (PDV) aberto pela companhia na semana passada.

No acordo, também ficou acertado que os metalúrgicos não demitidos terão 90 dias de estabilidade no emprego. Em parte desse período, contudo, toda a produção estará paralisada, em razão das férias coletivas que, de acordo com o sindicato, foram mantidas para entre 6 e 15 de julho. Segundo o sindicato, na proposta aprovada, a empresa se comprometeu ainda em adiantar para novembro o pagamento da primeira parcela da Participação dos Lucros e Resultados (PLR). A segunda parcela será paga em março de 2016.


Continua depois da publicidade


Em Catalão, a Mitsubishi produz os modelos Lancer, ASX, L 200 Triton e Pajero, além de fazer o processo final de nacionalização do Outlander. Na fábrica, também é fabricado o Jimmy e finalizado o Vitara, da Suzuki - modelos que voltaram a ser totalmente produzidos em Catalão após o fechamento, em maio, da fábrica da Suzuki em Itumbiara (GO). Conforme o sindicato, atualmente são produzidos entre 100 e 120 carros, em média, por dia em Catalão.




Comentários