Brasil atrai investimento recorde de empresa alemã

A presidenta Dilma Rousseff participou em Camaçari (BA) da inauguração da nova unidade petroquímica da Basf, que está investindo R$ 1,750 bilhão.

Os investidores estrangeiros continuam a apostar na economia brasileira e em seu potencial de crescimento no longo prazo. Nesta sexta-feira (19), a empresa alemã Basf inaugurou uma unidade no Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia. O investimento na fábrica é de R$ 1,750 bilhão, para gerar exportações de US$ 300 milhões ao ano.  

“A Basf está aqui no Brasil há 105 anos. O que mostra que é uma parceria feita com nosso País e que não é de curto prazo. Que não tem pura e simplesmente um objetivo imediato, mas que está comprometida com futuro do País”, afirmou a presidenta Dilma Rousseff, que participou da cerimônia de inauguração.

Com essa unidade baiana da Basf, o Brasil deverá passar da condição de importador para exportador de matérias-primas essenciais (ácido acrílico e polímeros) para a indústria química. Esses produtos são utilizados na fabricação de itens como fraldas para crianças e tintas.

“É uma indústria que se incorpora a essa região, sendo a primeira do hemisfério, inédita em toda a América Latina. E, agora, presente no Brasil. Dando consistência à cadeia de petróleo, petroquímicos, polímeros do País. Isso permitirá também que tenhamos uma vantagem em relação às questões relativas à balança comercial brasileira”, disse.

Dilma lembrou que o Polo de Camaçari foi construído há 37 anos, gerando empregos e renda para a população baiana. “Dezenas de empresas de diferentes setores, de áreas mais diversas se instalaram nesse polo e aqui criaram oportunidades de emprego, renda e desenvolvimento para a Bahia e para o Brasil, industrializando uma região do País que temos a obrigação e o empenho de industrializar”, ressaltou.

Segundo a presidenta, a instalação da fábrica da Basf no Nordeste significa um estímulo ao desenvolvimento regional. Pensando neste movimento de descentralização industrial, o governo federal instalou a partir de 2003 várias escolas técnicas na Bahia. “O desenvolvimento de qualidade é feito também com a qualidade do emprego, com a qualidade do trabalho que se emprega nessas empresas”, acrescentou Dilma.




Comentários