Desenvolvedora de softwares mineira almeja setor manufatureiro com solução para logística eficiente

Companhia pretende conquistar 120 novos clientes entre 2015 e 2016, levando sua oferta de soluções de mobilidade para a gestão da força de vendas e eficiência logística de grandes indústrias.

A Máxima Sistemas, companhia especializada em tecnologias de mobilidade para a gestão e o desenvolvimento da força de vendas em multiplataformas e logística, líder no segmento atacadista distribuidor, com 35% de market share, conforme números do Ranking ABAD/Nielsen 2015, anuncia a sua estratégia de ampliação de mercado voltada para atender a indústria manufatureira. O objetivo da iniciativa, neste primeiro momento, é atuar como um importante player na cadeia industrial de Alimentos e HPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos). A expectativa da companhia com esta iniciativa é ampliar seu crescimento, que está previsto para alcançar a casa dos 51% neste ano.

O motivo por priorizar esses segmentos dentro da manufatura vem ao encontro da missão da companhia de proporcionar à cadeia de abastecimento as melhores práticas no que se refere à venda em campo e à logística de entrega das mercadorias por meio das suas tecnologias comprovadamente aderentes à estes setores, de fácil manuseio e 100% dentro do conceito de mobilidade. “Desenvolvemos, e diariamente aprimoramos, nossas soluções com a premissa de atender toda a cadeia de abastecimento, desde a produção, passando pela rede de distribuição e atacado até chegar no varejo”, explica Wagner Patrus, diretor executivo da Máxima Sistemas.

Patrus afirma que a expectativa com esse trabalho de penetração na indústria tem a meta de trazer 120 novos clientes nos próximos dois anos. Para isso, a Máxima aproveitará a participação maciça que tem no segmento atacado distribuidor, na qual é líder, para apresentar o seu portfolio de soluções. “Há um potencial enorme da Máxima se firmar neste mercado porque começaremos a aproximação por meio dos distribuidores que já detém uma rede de indústrias que sãos os seus fornecedores”, diz o executivo.

A ida da Máxima para este mercado contempla duas frentes importantes para o setor de manufatura. A primeira foca a área de vendas terceirizadas das empresas, que pode abastecer o vendedor com ofertas do Catálogo Digital e com informações de Geolocalização, que em linhas gerais mapeia toda a rota de visitas dos representantes.


Continua depois da publicidade


Já a segunda frente atende à demanda logística da distribuição de companhias que têm frota própria, permitindo que a indústria acompanhe a entrega do momento que sai da fábrica até quando o produto chega ao distribuidor. Entre as principais vantagens da solução “maxMove Entrega” está a condição de visualizar, no smartphone, a entrega, o registro da data e hora de chegada do motorista no destino e o cálculo do tempo gasto de descarga, dentre outras funcionalidades.

Com mais de 880 clientes ativos e 25.000 usuários, espalhados em todo o território nacional, a Máxima expandiu o seu portfólio com a compra da Tecnomix no ano passado, que trouxe à companhia uma participação ainda maior no mercado atacado distribuidor, detendo a fatia de 35% de market share. Em março deste ano foi a vez de comprar a onNet Systems, aquisição que faz a Máxima Sistemas entrar com o pé direito no setor de manufatura, trazendo para sua carteira de clientes indústrias de referência, como Pepsico Mabel, Creme Mel , Geolab e HalexIstar, entre outras.




Comentários