Sede das maiores feiras do setor, Anhembi recebe investimento para ser modernizado

O projeto foi apresentado pelo Secretário de Turismo de São Paulo durante a abertura da 15ª edição da Feimafe.

No ano em que completa 45 anos, o Anhembi passará por reformas de ampliação e modernização. A prefeitura de São Paulo lançou, nessa segunda-feira (18), o chamamento público para receber propostas e projetos da iniciativa privada para a ampliação e modernização do espaço. Menos de duas horas depois do anúncio realizado pelo prefeito Fernando Haddad, o presidente do SPTuris e SPNegócios, Wilson Poit, contou a novidade para os participantes da cerimônia de abertura da 15ª edição da Feimafe.

Segundo Poit, será publicado no Diário Oficial da Cidade dessa terça-feira (19) o investimento de R$ 60 milhões para reformas urgentes e de curto prazo no Anhembi. O modelo da parceria ainda não está definido, mas não passa pela privatização do espaço. O secretário explica que a prefeitura pretende ouvir as propostas dos investidores. Estima-se que o parceiro deverá investir cerca de R$ 1,5 bilhão no Anhembi.

Wilson Poit durante a cerimônia de abertura da Feimafe 2015.
Imagem: Divulgação

Entre os objetivos apresentados pela prefeitura de São Paulo está a implantação de transporte público integrado, instalação de infraestrutura de TI, instalação de sistemas elétricos e de climatização de padrão internacional, estruturas modulares para eventos, logística de acesso otimizada para expositores e oferta de serviços. Além de alternativas de mobilidade, como o acesso por trem elevado ou VLT, capaz de transportar 15 mil pessoas por hora, em um trajeto de pouco mais de um quilômetro entre o complexo e a estação Tietê do Metrô.


Continua depois da publicidade


Após a publicação do chamamento na edição desta terça-feira (19) do Diário Oficial da Cidade, as empresas interessadas terão 20 dias para se cadastrarem. Após 10 dias, será autorizada a elaboração dos estudos com prazo de 90 dias. Os estudos serão avaliados pela SPTuris e SPNegócios, antes da abertura do processo de licitação. Apesar de o Anhembi ser tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp), isso não impediria a reforma.




Comentários