Starrett investe R$ 20 milhões para triplicar produção de aço

O investimento será aplicado na fábrica de Itú, em São Paulo.

A Starrett, empresa produtora de serras, ferramentas e instrumentos de medição, instalada no Brasil desde 1956, acaba de investir 20 milhões de reais na ampliação da linha do aço Bi-metal Unique, na fábrica de Itu, em São Paulo. A matéria prima, patenteada pela Starrett, é utilizada na fabricação de serras, que possuem tecnologia avançada para o corte de metais e outros materiais.

O valor total do investimento refere-se à grande infraestrutura necessária para instalação dos nove containers de equipamentos  que montados darão forma a uma nova linha de produção do aço Bi-metal Unique. “São 20 milhões de reais investidos no Brasil, para poder atender a demanda do mercado nacional e de exportação”, afirma o diretor de marketing da América Latina, Christian Arntsen. Segundo ele, a linha de produção do aço Bi-metal Unique do site de Itu já estava trabalhando quase no limite de capacidade, devido ao crescimento das vendas no Brasil e na América Latina.  

“A novidade vai aumentar a capacidade de produção do aço Bi-metal Unique em até três vezes e impulsionará a exportação de serras acabadas para a América Latina e para o mundo. Além disso, a fábrica fornecerá matéria prima para outras fábricas de serras do grupo Starrett nos Estados Unidos, na Europa e na China”,  explica o diretor industrial da Starrett do Brasil, Reinaldo Dias Baptista.

Com a vinda do novo maquinário, a expectativa para 2015 é aumentar o faturamento anual em 15%. No último ano, a empresa cresceu 8% em relação a 2013.

A Starrett possui um avançado e atuante centro de pesquisas e desenvolvimento, que tem previsão de investimento anual de R$ 2 milhões em P&D de novos produtos e tecnologias.
 
Aço Bi-metal Unique


Continua depois da publicidade


 “O desenvolvimento do aço Bi-metal Unique representa a principal evolução nos sistemas de corte dos últimos 40 anos. É um verdadeiro divisor de águas que se traduz em tecnologia de ponta na produção de matéria prima para fabricação de serras”, afirma o diretor de marketing da America Latina, Christian Arntsen.

Em estudos desenvolvidos nos laboratórios Starrett, seguindo normas internacionais da British Standard, uma lâmina de serra manual, produzida com o aço Bi-metal Unique, mostrou durabilidade 22% superior às tradicionais, com um tempo de corte que superou os outros produtos similares em 20%.

Patenteado pela The L. S. Starrett Co, o Bi-Metal Unique une o aço liga e o aço rápido, formando o bi-metal mais resistente do mercado, já que a área de contato entre os aços é 170% maior que dos bi-metais convencionais. Para o consumidor, essa tecnologia significa maior qualidade e menor custo por corte, pois as serras fabricadas com este aço são praticamente inquebráveis, mesmo sob as mais diversas condições de corte.




Comentários