AG e Alstom inauguram fábrica de torres eólicas na Bahia

Sua capacidade de produção é de 200 torres metálicas por ano, o que representa uma geração de 600 mil megawatts de energia.

A Andrade Gutierrez, em parceria com a Alstom, inauguram nesta sexta-feira (30) a TEN - Torres Eólicas do Nordeste, uma fábrica de torres de aço para aerogeradores. A joint venture fica localizada na cidade baiana de Jacobina, a 350 quilômetros de Salvador. O governador da Bahia, Rui Costa, representantes da AG e da Alstom e outras autoridades locais participam da cerimônia de inauguração.

A TEN ocupa uma área construída de 22.000 metros quadrados em um terreno com cerca de 140.000 metros quadrados. Sua capacidade de produção é de 200 torres metálicas por ano, o que representa uma geração de 600 mil megawatts de energia. A fábrica, que foi construída durante o ano de 2014, recebeu cerca de 92 milhões de reais em investimentos e envolveu aproximadamente 400 pessoas no projeto.

“A participação da AG neste empreendimento está fortemente amparada em sua capacidade de diversificação e, principalmente na confiança de estar abrindo grandes perspectivas na geração eólica, contribuindo para o crescimento da oferta de energia renovável no país”, afirma Flávio Barra, presidente global da AG Energia.


Continua depois da publicidade


Para o Grupo AG, a TEN é uma forma de investir em energia eólica agregando valor ao setor. A decisão de construir uma fábrica em vez de um parque eólico veio de uma demanda do mercado. “Identificamos que a cadeia de suprimentos estava reprimida. A proposta é gerenciar essa cadeia, porque há uma carência enorme que precisa ser atendida”, explica Flávio Barra.

A fábrica inicia sua operação com a encomenda de 500 torres, o que corresponde ao máximo da sua capacidade pelos próximos três anos. Para manter a produção, serão empregados 850 funcionários diretos e indiretos. Há também a intenção de criar novos turnos de trabalho para aumentar a produção da TEN de 200 para 240 torres ao ano.

Para Flávio Barra, este é o momento ideal para investir em novas fontes de energia no Brasil. “A eólica vai ter um avanço no país que deve durar por muitos anos. É uma fonte bastante competitiva, renovável e de baixo impacto.”

A parceira na TEN, Alstom, é líder global em geração e transmissão de energia, e está na vanguarda de tecnologias inovadoras e amigáveis ao meio ambiente. O grupo atua também em infraestrutura ferroviária e está presente em mais de 100 países.

O Grupo AG gera, transmite e distribui energia. A Cemig e a Usina de Santo Antônio também integram os investimentos do grupo no setor.

Tópicos:



Comentários