Simpósio da SAE Brasil discute durabilidade e eficiência energética

Encontro reunirá especialistas de empresas brasileiras e internacionais no Milenium Centro de Convenções, em São Paulo, no dia 17 de setembro.

Luciana Stuewe, gerente de Produto da Magma Engenharia do Brasil, abre o painel Durabilidade e Eficiência Energética do 12º Simpósio SAE Brasil de Testes e Simulações na Indústria da Mobilidade, dia 17 de setembro, no Milenium Centro de Convenções, na Capital paulista. Realizado pela Seção São Paulo da SAE Brasil, o encontro debaterá um dos grandes desafios hoje da indústria da mobilidade: como conciliar a ampliação de investimentos em tecnologia com a redução de preço no produto final.

Luciana Stuewe dará a palestra “Influência das Tensões Residuais, Oriundas do Processo de Fundição, sobre a Performance e a Durabilidade de um Componente de Sistemas de Suspensão”. Segundo a palestrante, os fundidos são submetidos a esforços mecânicos cada vez maiores por causa da redução de peso e maior performance dos veículos. “Geralmente de geometrias complexas, os fundidos apresentam distribuição heterogênea de propriedades mecânicas e tensões residuais oriundas do processo de fundição, que em campo exercem importante influência na durabilidade e nas propriedades finais do componente”, afirma.

De acordo com Luciana, na maioria das vezes, durante o desenvolvimento dos componentes automotivos, os cálculos estruturais não levam em consideração as tensões do material. “Isso pode levar a erros entre o modelo virtual e as medições do componente em campo”, avalia.


Continua depois da publicidade


Por meio da integração dos resultados da simulação do processo de fundição, segundo Luciana, é possível prever a distribuição das tensões residuais e exportar estas propriedades para a análise de cálculo estrutural assim como permitir uma posterior otimização do design do produto. “A análise estrutural terá uma representatividade mais próxima da realidade, permitindo maior confiabilidade para previsão da vida do componente e redução de peso”, conta a palestrante.

Para mostrar como as tensões residuais de fundição e a distribuição propriedades mecânicas do fundido podem influenciar na análise estrutural e na vida útil do componente, Luciana apresentará o caso de um suporte central da suspensão traseira de um veículo 6×2. 

Leandro Barcellos de Souza, engenheiro de Desenvolvimento do Produto da Bosch, também participará do painel, com a palestra “Metodologia Bosch PE – Aplicação das Ferramentas do DFSS no Desenvolvimento de uma Nova Geração de Bomba de Combustível”. Souza apresentará um case de desenvolvimento de uma bomba de combustível, a partir da metodologia Bosch PE.

Valmir Fleischmann, diretor de engenharia da VirtualCAE, também marcará presença com a palestra “Otimização Topológica Aplicada na Indústria Automotiva”. O debate será moderado por Valdir M. Cardoso, gerente técnico da Altair Engineering do Brasil. O painel é um dos quatro previstos no simpósio.

“Os simpósios da SAE Brasil representam oportunidades para atualização e discussão de temas técnicos conectados com as demandas de uma sociedade ávida por mais segurança, conforto e qualidade de vida”, aponta Ricardo Reimer, presidente da SAE Brasil.

Frank Sowade, vice-presidente da SAE Brasil, acrescenta que nestes encontros promovidos pela associação os engenheiros encontram informação privilegiada e atualizada, fornecida por fontes de alto nível técnico e larga experiência. “Esses encontros são oportunidades únicas para o tão necessário networking profissional”, diz Sowade.




Comentários