Aumentam as concessões para financiamentos

Houve alta de 15,1% em contratos, passando de R$ 6,8 bi em junho para R$ 7,8 bi em julho.

Ainda é cedo para dimensionar os efeitos das novas medidas anunciadas por Banco Central e Ministério da Fazenda na semana passada para estimular a concessão de crédito para compra de veículos, mas diante de levantamento mensal de julho, divulgado pelo banco, já é possível identificar que a carteira de carros, que inclui novos e usados, caminha rumo a retomada de crédito no segundo semestre. 

O levantamento do Banco Central aponta que o estoque de contratos ativos baixou R$ 8,7 bilhões, passando de R$ 193,9 bilhões em julho de 2013 para R$ 185,2 bilhões em igual mês deste ano. Isso significa que os valores quitados estão maiores do que os concedidos, o que fez a carteira cair. 

Mas se analisado o volume de concessões a tendência é positiva. Houve crescimento de 15% em contratos de financiamentos de veículos no País, passando de R$ 6,8 bilhões em junho para R$ 7,8 bilhões em julho. 

A taxa média de juros praticada ficou praticamente estável de um mês para o outro: era de 23% ao ano em maio e em junho e ficou em 23,1% em julho. Enquanto o prazo médio dos financiamentos está crescendo, de 20,8 meses em junho para 28,8 meses em julho, mostrando maior flexibilidade dos bancos. 

Outra boa notícia para as instituições financeiras é que a inadimplência voltou a cair. Os atrasos de pagamentos maiores de 90 dias fecharam julho em 4,8% dos contratos ativos, contra 5,2% no início de 2014 e 4,9% em junho último. Se considerados os atrasos de 15 a 90 dias no pagamento, há também queda: de 8,1% dos contratos em junho para 7,7% em julho.




Comentários