Turbina de rotor aberto reduz consumo de aviões em 15%

O conceito de turbina de rotor aberto permite uma economia de combustível de 15%.

Mais parece um motor turbo-hélice, mas trata-se de uma turbina de rotor aberto, um conceito que promete reduzir o consumo de combustível dos aviões comerciais em 15%.

A responsável pela análise econômica desse novo design de turbina é Linda Larsson, da Universidade Chalmers de Tecnologia, na Suécia.

Segundo ela, além do rotor aberto, um segundo projeto, chamado turbofan com engrenagens, também tem potencial para mudar o quadro da eficiência dos motores a jato.

Imagem: Reprodução / Chalmers University of Technology

"Os dois conceitos têm uma grande eficiência propulsora. Em outras palavras, a energia gerada pelo motor central pode ser convertida em empuxo de forma eficiente," disse Linda.

O que diferencia uma turbina com engrenagens de uma turbina normal, mais conhecida como turbofan, é que a grande ventoinha na frente da turbina gira a uma velocidade menor do que a própria turbina.

Isso é possível graças a uma "caixa de câmbio" - um sistema de engrenagens - entre a turbina e a ventoinha, que reduz o número de rotações.

A diferença de rotação permite reduzir o peso da turbina e ainda obter uma maior eficiência no consumo de combustível.

Turbina de rotor aberto

O conceito de rotor aberto, por sua vez, vem sendo estudado desde os anos 1980, mas foi deixado de lado depois que o preço dos combustíveis caiu nas décadas seguintes.

Com a elevação recente do preço do petróleo, as atenções se voltaram para ele novamente.

Linda fez seu estudo com o conceito de rotor aberto analisando o caso hipotético de uma aeronave de porte médio fazendo um trajeto regional.


Continua depois da publicidade


Já existem modelos para avaliação da eficiência de motores deste tipo na indústria, mas apenas para projetos específicos de aeronaves, o que significa que eles não são acessíveis.

Linda então desenvolveu uma técnica que pode ser usada livremente e escalonada para aviões de quaisquer dimensões.

"Eu estudei o potencial da própria arquitetura. Eu não estudei quaisquer modelos específicos de fabricantes, mas aeronaves usando turbofans com engrenagens estarão disponíveis no mercado no próximo ano," disse ela.




Comentários