Brasil entra na briga por nova fábrica da Goodyear

O país briga com outros quatro países por um investimento de meio bilhão de dólares.

O Brasil disputa com outros quatro países o investimento de US$ 500 milhões na construção de uma nova fábrica de pneus anunciado pela Goodyear, segundo informa o presidente da empresa na América Latina, Jaime Szulc.

Depois de concluir um programa que consumiu mais US$ 240 milhões nos últimos dois anos, a filial do grupo na região tem negociado com a matriz em Ohio um novo ciclo de investimentos no país. Szulc diz que o alto custo de produção, mão de obra e carga tributária são fatores que jogam contra o Brasil na disputa, já que a nova linha terá que ser competitiva para concorrer em mercados internacionais.

Por outro lado, o país está entre os quatro maiores mercados de carros do mundo, ao mesmo tempo em que a política automotiva do governo brasileiro cobra das montadoras maior uso de conteúdo local na fabricação de veículos. "Acho que a vantagem que o Brasil traz é seu mercado interno", afirma o executivo.

Ontem (29), a terceira maior fabricante mundial de pneus informou que pretende desembolsar meio bilhão de dólares para erguer, em algum lugar a ser escolhido nas Américas, uma fábrica com capacidade de produção inicial de 6 milhões de pneus por ano.

A unidade terá a tecnologia mais avançada entre todas as operações do grupo no mundo, com inauguração prevista para o primeiro semestre de 2017. A Goodyear também planeja usá-la como plataforma de exportação de pneus de alto valor agregado a mercados na América Latina e na América do Norte. Do local, sairão pneus de automóveis para fornecimento tanto a montadoras como ao mercado de reposição.

A empresa já chegou a prospectar locais para a instalação de uma nova fábrica no Brasil. Mas Szulc diz que, independente da realização, ou não, do novo investimento no mercado brasileiro, a Goodyear segue desembolsando "centenas de milhões de reais" para ampliar em cinco vezes sua capacidade de produzir pneus de maior valor agregado na sua fábrica de Americana (SP).


Continua depois da publicidade


A unidade paulista está entre as maiores da multinacional no mundo e foi modernizada para produzir pneus de alta performance usados em carros de passeio e utilitários leves. Entre 2013 e 2016, a meta é lançar ao menos 15 produtos e renovar totalmente o portfólio no país.

Parte do investimento na nova fábrica da Goodyear nas Américas virá de um montante de US$ 1,1 bilhão realocado do fluxo de caixa para financiar projetos de expansão e retornos a investidores até 2016. Desse total, US$ 300 milhões foram separados para planos de crescimento, o que inclui, principalmente, esse empreendimento.

Tópicos:



Comentários