Com demanda fraca, Renault revê planos para elétricos

Companhia está distante da meta de vender 1,5 milhão de carros zero emissão.

A Renault vai revisar a sua ofensiva no segmento de veículos elétricos após registrar resultados frustrantes. A informação foi apurada pela agência Bloomberg com Jerome Stoll, responsável pela performance da companhia. Ele admitiu que o mercado não acompanhou as projeções feitas pela organização. 

O executivo reconheceu que os consumidores ainda não sentem necessidade de ter um carro elétrico para o uso diário, ponto que precisa ser alcançado para que a estratégia da companhia seja bem sucedida. A Renault foi a primeira marca a lançar uma gama completa de modelos zero emissão. 

A companhia tinha o objetivo de alcançar vendas anuais de 1,5 milhão de veículos com a tecnologia já em 2016. O volume se mostrou bastante distante da realidade. Em 2013 a família de elétricos teve pouco mais de 19 mil emplacamentos no mundo. A Aliança Renault-Nissan investiu € 4 bilhões em modelos zero emissão.




Comentários