Expositores se surpreendem com movimento na Mecânica

Movimento é intenso durante todos os dias de evento.

A um dia do encerramento, os corredores do Pavilhão do Anhembi continuam lotados. Engenheiros, empresários e estudantes pedem licença pra caminhar nas ruas da feira da Mecânica, que começou na última terça-feira (20). A organizadora do evento, Reed Alcantara Machado, não divulga os números parciais, mas espera casa cheia até o último dia.

O empresário Nelson Dias da Silva, aproveitou o evento para encontrar novas tecnologias na área de soldagem, setor que atua como distribuidor. Ele chegou ontem (22) e espera se reunir com alguns forncedores que estão expondo na feira. Já o empresário Pablo Kaulinis, está em busca de novas máquinas de solda e equipamentos de segurança. "Vim pronto para comprar o que preciso", afirma.

Tanto movimento tem animado os expositores. A fabricante de máquinas-ferramenta, Kone, se surpreendeu. Segundo o responsável pelo departamento de vendas da empresa, Cleber Dalosto, a expectativa era muito inferior ao movimento até então percebido pelo mesmo. “Alguns negócios já estão sendo concretizados”, afirma. O expositor acredita que até amanhã (24), última dia do evento, a meta da empresa seja atingida.

A empresa se mostra confiante, ainda que diante de um cenário desanimador no mercado atual. Desde o último mês estão atuando com representantes em novas regiões: Nordeste, Manaus, Goiânia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul.

A diretora do Grupo CNC, fabricante de máquinas, Lilian Perez, também estava insegura em relação ao evento deste ano e, apesar de ainda manter os pés no chão, já respira um pouco aliviada. “Já está melhor do que a feira de 2012, que o retorno ao nosso investimento foi quase nulo”, pondera. 

Estreante na feira da Mecânica, a coreana fabricante de ferramentas de metais e insertos, Korloy Inc., está contente com os resultados da feira. Para o diretor da empresa no país, Hyun Kim, apesar de não poder comparar com outras edições do evento, ele está satisfeito em mostrar a marca para o mercado. De olho no mercado brasileiro, a asiática abriu o primeiro escritório da marca no país, em São Paulo, e com a feira espera conseguir novos distribuidores em outras regiões.


Continua depois da publicidade


Tópicos:
              



Comentários