Novo complexo portuário na Baía de Aratu vai gerar 10 mil empregos

O projeto foi apresentado nesta terça-feira (22), na Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração pelo presidente da empresa Bahia Terminais, Ruy Plessin

Com investimentos previstos de R$ 3 bilhões e geração de 10 mil empregos (diretos e indiretos), a Bahia deverá ganhar mais um complexo portuário. Localizado no Canal de Cotegipe, na entrada da Baía de Aratu, o empreendimento começará, em sua primeira etapa, com áreas destinadas à movimentação de veículos e de grandes equipamentos de energia eólica.

O projeto foi apresentado nesta terça-feira (22), na Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração pelo presidente da empresa Bahia Terminais, Ruy Plessin, e contou com as presenças dos ministros dos Transportes, César Borges, e dos Portos, Antonio Henrique Pinheiro, e dos secretários estaduais James Correia, da Indústria e Comércio; Carlos Costa; da Indústria Naval, Marcus Cavalcanti, da Infraestrutura; do presidente da FIEB, Carlos Gilberto Farias; José Rebouças, da Codeba, e de José Correia Paes Filho, da Capitania dos Portos.

“É importante que a iniciativa privada traga empreendimentos desse porte para a Bahia. À época, o moinho Dias Branco investiu R$ 200 milhões e hoje, com a ampliação do seu terminal, esse investimento já ultrapassa mais de R$ 1 bilhão. Isso mostra o potencial do Canal de Cotegipe”, disse o ministro César Borges, lembrando que foi durante o seu governo que teve início a implantação de empreendimentos privados na área, como a instalação dos portos da Ford e do moinho.

Já o ministro dos Portos, Antonio Henrique Pinheiro, garantiu que a Secretaria dos Portos vai analisar rapidamente toda a documentação preparada pela Bahia Terminais e dar andamento ao projeto. “O Canal de Cotegipe já possui grandes empreendimentos tocados pela iniciativa privada. O maior desafio agora é organizar o condomínio e coexistir pacificamente, principalmente, com o meio ambiente”, diz Pinheiro. Para o secretário James Correia, o novo terminal é mais um grande empreendimento que chega à Bahia através da iniciativa privada.

De acordo com o presidente da Bahia Terminais, o complexo portuário deverá ter sua primeira etapa concluída nos próximos três anos. “Já estamos tratando dos trâmites legais junto à Secretaria dos Portos. Acredito que dentro em breve estejamos aptos a dar início à primeira etapa do empreendimento”, afirmou Ruy Plessim.




Comentários