Governo libera R$ 45 milhões para a construção de sete Centros de Inovação

projeto para instalação faz parte do Programa Catarinense de Inovação (PCI), lançado em março.

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, assinou na última sexta-feira (11), em Florianópolis, convênio com as prefeituras de Blumenau, Chapecó, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, São Bento do Sul e Tubarão para construção dos edifícios-sedes dos Centros de Inovação. Essa é a primeira etapa, e o investimento é superior a R$ 45 milhões. O projeto para instalação faz parte do Programa Catarinense de Inovação (PCI), lançado em março. No total, serão 12 unidades. Na segunda etapa, serão contempladas as cidades de Brusque, Joinville, Florianópolis, Criciúma e Lages (com obras já em andamento).

Colombo disse que o acesso à tecnologia é essencial para o desenvolvimento e que os Centros de Inovação foram concebidos dentro de conceitos mais modernos de eficiência, sustentabilidade e inovação. “Vivemos em um mundo competitivo, e a produtividade é fundamental. Conhecimento é o que todos nós queremos. Esses centros de inovação integrados com as universidades e prefeituras não serão apenas um prédio e, sim, ícones de tecnologia, desenvolvimento e inovação”.
 
Entre os objetivos deste projeto, destacam-se a consolidação do Sistema Catarinense de Ciência, Tecnologia e Inovação; o fortalecimento da comunicação entre as instituições participantes; a intensificação da pesquisa científica e tecnológica e da cultura do empreendedorismo em cada região; e a geração de novos negócios pautados na vocação de cada município, emprego qualificado e renda.
 
Estrutura
 
Há dois modelos de edifícios: o maior tem 3,8 mil metros quadrados, enquanto o menor tem 2,2 mil metros quadrados. Estas serão as primeiras obras públicas em Santa Catarina projetadas em Building Information Modeling (BIM), modelo no qual é possível criar a documentação e as informações digitais coordenadas do empreendimento, acelerando a finalização de modo seguro, mais econômico e com impacto ambiental reduzido.
 
A secretária do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lucia Delagnello, informou que os centros vão criar uma cultura de inovação em todas as regiões catarinenses, permitindo que todas as empresas, instituições se articulem para dar um salto na produtividade e competitividade. "Os centros fazem parte do Programa Catarinense de Inovação, que visa levar a inovação a todas as regiões do Estado, equilibrando, assim, o acesso à pesquisa de base tecnológica".
 
O prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, destacou que Santa Catarina tem desenvolvido uma nova agenda econômica baseada na competitividade, inovação e prestação de serviço com alto valor agregado, e isso, conforme ele, gera níveis diferenciados e significativos de oportunidades.




Comentários