Chinesa Zotye estreia de olho no título de carro mais barato

Montadora quer iniciar as operações no Espírito Santo a partir de outubro e pretende ter o nacional mais acessível.

Mais uma montadora chinesa desembarcará no Brasil. A Zotye (pronuncia-se zotiê), que promete iniciar suas operações em outubro, será a nona representante do país asiático. A empresa escolheu o Salão do Automóvel de São Paulo, o mais importante evento do setor, para apresentar sua linha de produtos. Entre eles o popular Z100.

O hatch compacto, que é equipado com motor 1.0 de três cilindros e 68 cv, pretende brigar pelo título de carro mais barato do Brasil. Diferentemente dos outros modelos chineses de entrada, o Z100 virá "pelado" (somente com freios ABS e airbag duplo, obrigatórios desde o início deste ano) e deverá custar, segundo a Zotye, a partir de R$ 21 mil – cerca de R$ 3.500 menos que o Fiat Palio Fire (75 cv), o nacional mais acessível.

"O Z100 é fabricado sobre o mesmo molde do Suzuki Alto [japonês], pois somos parceiros na China da montadora japonesa", disse à Folha Cadu Barbosa, diretor da montadora. Outro modelo que também estará em exposição no salão será o utilitário esportivo subcompacto T200. O nome é inédito, mas a arquitetura é similar a do Daihatsu Terios vendido no Brasil no fim dos anos 90.

Com preço estimado de R$ 49,9 mil, o jipinho 1.5 (110 cv) custará exatamente o mesmo que a nova geração do Honda Fit, que chegará às lojas no mês que vem. Ambos os modelos da Zotye utilizam mecânica Mitsubishi.

Futuro

De acordo com Barbosa, a montadora chinesa está acertando os últimos detalhes para a construção de sua fábrica em Colatina (ES). A previsão para o início da produção é até o fim de 2016.


Continua depois da publicidade


Outro carro que pode ser montado no país é o sedã Z300, cuja reestilização será apresentada ao público no Salão de Pequim, de 23 a 29 deste mês.




Comentários