Embraer apresenta jato E175

A aeronave faz parte da série com melhorias aerodinâmicas para redução de consumo de combustível.

A Embraer Aviação Comercial realizou nesta quarta-feira (12) a apresentação, ou roll-out, como o evento é conhecido em inglês, do primeiro jato E175 de série com melhorias aerodinâmicas para redução de consumo de combustível da aeronave. As modificações englobam o desenvolvimento de uma nova ponta de asa (wingtip), a otimização de sistemas e outros refinamentos aerodinâmicos. 

O novo E175 alcançou resultados expressivos, chegando a 6,4% de economia de combustível em relação ao modelo original, superando o valor anunciado anteriormente de até 5%. A primeira entrega do E175 contendo o pacote completo de modificações está prevista para as próximas semanas.

“A redução de 6,4% no consumo do E175 demonstra a competência das nossas equipes e nossos parceiros de desenvolvimento e fabricação, bem como nosso compromisso de prover aos nossos clientes o melhor produto”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO da Embraer Aviação Comercial. “Entregamos no cronograma um avião sem similar no mercado. Com a cabine de passageiros mais confortável da categoria de 70 a 90 assentos, o jato E175 é o avião de menor custo operacional na sua classe.”

Com os aprimoramentos, o jato E175 ficou ainda mais competitivo, sendo o mais vendido em sua categoria em 2013, quando recebeu 177 pedidos firmes, além de 60 reconfirmáveis e 277 opções de quatro companhias aéreas dos Estados Unidos: Republic Airways, United Airlines, SkyWest Inc. e American Airlines Inc.

A versatilidade do E175 também é demonstrada quando comparada a de aeronaves turboélice de 70 a 80 passageiros. Em rotas com mais de 450 quilômetros de extensão, o E175 oferece melhor economia operacional e maior produtividade, além do conforto superior aos passageiros.

Além da redução no consumo de combustível, outros aprimoramentos na atual geração de E-Jets permitirão intervalos de manutenção mais longos, aumento da produtividade e diminuição dos custos de manutenção. Estas melhorias garantem que o avião permaneça competitivo até a entrada em operação da segunda geração do jato, o E175-E2, que chegará ao mercado em 2020, oferecendo ainda maior eficiência operacional.  




Comentários