Impressoras 3D inovam para atender demanda

Impressoras 3D com múltiplas cores e em novos materiais, como nylon e fibra de carbono, entram no mercado.

O crescimento do mercado da manufatura aditiva tem feito com que empresas que atuam no segmento aprimorem a tecnologia da impressão 3D. A empresa Stratasys, por exemplo, recentemente anunciou o lançamento da impressora Objet Connex3, que possui tecnologia de triplo-jateamento e permite que a impressora combine três materiais para produzir peças com combinações rígidas e flexíveis. 

Outra empresa do segmento, a Mark Forg 3D, divulgou o lançamento da impressora Mark One 3D, que pode imprimir peças, ferramentas e equipamentos em fibra de carbono. Anunciada pela companhia como a primeira a fazer a impressão 3D neste material.

As duas empresas anunciaram as inovações da manufatura aditiva durante o evento anual realizado pela Dassault Systèmes, o SolidWorks World 2014, realizado no fim de janeiro, em San Diego, Estados Unidos.

Impressora 3D Multicolor

A tecnologia de triplo-jateamento combina gotículas de três materiais base para produzir peças com combinações praticamente ilimitadas de materiais rígidos, flexíveis e transparentes, como borracha e plástico, bem como em cores digitais. A empresa garante uma economia significativa de tempo durante o processo.

A Impressora Multimateriais Colorida 3D Object500 Connex3 possui seis paletas de cores novas para tipo borracha Tango. Uma das paletas de cores permite tons desde o transparente ao opaco com margens de valores adicionais, focada, sobretudo, para mercados de bens de consumo, esportivo, automotivo e de moda.

O custo da impressora está na faixa de US$ 380 mil, o equivalente a cerca de R$ 900 mil.

Segundo a empresa, os trabalhos de impressão podem operar com cerca de 30 kg de resina por ciclo, além de ser fiel às altas resoluções disponíveis com a tecnologia de impressão 3D PolyJet, que permite imprimir tão bem quanto 16 camadas por mícron para modelos com acabamento de superfície superior e detalhes ultrafinos.
Materiais


Continua depois da publicidade


Para atender às necessidades do mercado, a empresa já havia anunciado o uso do nylon na gama de materiais para impressão 3D. O material já é comumente usado em várias indústrias, principalmente, voltado ao setor automotivo e aeroespacial. Segundo o diretor de marketing da América do Norte da Stratasys, Bruce Bradshaw, apesar de ser um material comum para a indústria, ainda é uma novidade para impressoras 3D.

O Nylon 12 (imagem ao lado), desenvolvido pela empresa, foi adicionado ao catálogo de materiais da empresa devido à capacidade de alongamento e resistência elevada à fadiga, o que significa que as peças podem sofrer esforços repetitivos por várias vezes antes de quebrar.

Impressão 3D em fibra de carbono

Outra novidade em materiais para a manufatura aditiva é a utilização da fibra de carbono em impressão 3D. A tecnologia é usada pela Mark Forg 3D, que oferece uma impressora com suporte de até dois tipos de materiais. Segundo o CEO  da empresa, Greg Mark, a impressora Mark One 3D veio atender a necessidade, principalmente, da indústria aeroespacial e automotiva. 

A impressão é feita em camadas de diferentes ângulos e pode levar até seis horas para produzir uma peça. O compósito de patente pendente utilizado é vinte vezes mais rígido que ABS e mais rígido que alumínio 6061-T6. "Carbon Fiber CFF™" é perfeito para confecção de fixadores, placas (suportes, gabaritos) e outras peças que demandam alta relação resistência/peso.




Comentários